SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.35 issue4Nutritional evaluation of high moisture sorghum silage grain of high or low tannin contents for nursery pigletsPregnancy rate of crossbred Nellore-Hereford cows in subtropical conditions under feeding restriction author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Revista Brasileira de Zootecnia

Print version ISSN 1516-3598On-line version ISSN 1806-9290

Abstract

FURUSHO-GARCIA, Iraides Ferreira; PEREZ, Juan Ramón Olalquiaga; BONAGURIO, Sarita  and  SANTOS, Cristiane Leal dos. Estudo alométrico dos cortes de cordeiros Santa Inês puros e cruzas. R. Bras. Zootec. [online]. 2006, vol.35, n.4, pp.1416-1422. ISSN 1516-3598.  http://dx.doi.org/10.1590/S1516-35982006000500022.

Cento e três cordeiros, machos e fêmeas, Santa Inês puros (SS) e cruzas com Texel (TS), Ile de France (FS) e Bergamácia (BS) foram utilizados no estudo do crescimento alométrico dos cortes. Os animais foram confinados em gaiolas individuais e abatidos aos 15, 25, 35 e 45 kg de PV. Após abate e resfriamento da carcaça, foram feitos os cortes: pescoço, costela/fralda, costeleta, lombo, paleta e perna, sendo esses dois últimos sem os braços, para avaliação do crescimento alométrico individual em relação ao corpo vazio (PCVZ). O crescimento alométrico do pescoço foi isogônico em todos os grupos, à exceção do grupo Santa Inês x Bergamácia (crescimento heterogônico positivo), comprovando que esse corte cresce de forma semelhante ao PCVZ. Os machos TS e FS apresentaram ritmo de crescimento do pescoço menor que o dos machos BS. A costela/fralda, em todos os grupos, teve crescimento lento entre os pesos avaliados, observando-se que, nos grupos TS e FS o ritmo de crescimento foi maior que no grupo SS. Nos machos, o desenvolvimento da paleta foi semelhante ao PCVZ, enquanto, nas fêmeas, foi lento em relação ao PCVZ. O desenvolvimento da costeleta e do lombo foi lento em todos os grupos, à exceção das fêmeas FS, nas quais acompanhou o PCVZ; os coeficientes alométricos de costeleta nesses animais foram menores que nos demais outros grupos. O desenvolvimento da perna foi similar ao PCVZ nos machos SS, TS e FS e nas fêmeas FS, porém, foi menos intenso nos machos BS e nas fêmeas SS, TS e BS.

Keywords : carcaça; crescimento; desenvolvimento; ovinos.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · Portuguese ( pdf )

 

Creative Commons License All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution License