SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.35 issue6Biomass flow in tanzaniagrass pasture under three resting periods grazed by sheepDisplacement and forage searching patterns of Holstein heifers in mombaçagrass pasture author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Revista Brasileira de Zootecnia

Print version ISSN 1516-3598On-line version ISSN 1806-9290

Abstract

MARCELINO, Kênia Régia Anasenko et al. Características morfogênicas e estruturais e produção de forragem do capim-marandu submetido a intensidades e freqüências de desfolhação. R. Bras. Zootec. [online]. 2006, vol.35, n.6, pp.2243-2252. ISSN 1516-3598.  http://dx.doi.org/10.1590/S1516-35982006000800007.

Este trabalho foi realizado com o objetivo de avaliar a influência de intensidades (10 e 20 cm) e freqüências de desfolhação (três intervalos de cortes, definidos pelo aparecimento de 5, 7 e 9 folhas/perfilho após cada evento de desfolhação) nas características morfogênicas e estruturais, no perfilhamento e na produção de forragem de Brachiaria brizantha (A. Rich.) Stapf cv. Marandu. Foi utilizado um arranjo fatorial 2 x 3 seguindo um delineamento inteiramente casualizado, com três repetições, totalizando 18 unidades experimentais. Foram realizados dois cortes no tratamento com maior freqüência de desfolhação e um corte nos demais. A maior intensidade de desfolhação proporcionou maior renovação de tecidos foliares, que, aliada a maiores freqüências de desfolhação, condicionou ao dossel perfilhos mais jovens, que se desenvolveram em ambiente com menos competição por luz. A menor intensidade de desfolhação favoreceu a passagem dos perfilhos da fase vegetativa para a reprodutiva, promovendo maior contribuição de pseudocolmo e material morto para a forragem produzida. Em situações em que são utilizadas maiores freqüências de desfolhação, recomenda-se a utilização da intensidade de corte de 10 cm. Quando utilizadas menores freqüências de desfolhação, o corte a 10 cm pode promover a redução na quantidade de forragem produzida, principalmente na freqüência de sete folhas. As maiores freqüências de desfolhação foram as que apresentaram a maior renovação do dossel, com maiores taxas de alongamento e aparecimento de folhas, maior comprimento de lâmina foliar e menor acúmulo e alongamento de pseudocolmo. Apesar da elevada quantidade de forragem produzida no corte a 20 cm e com a freqüência de sete folhas, considerando-se as características morfogênicas e estruturais, o perfilhamento e o acúmulo de forragem, os cortes mais freqüentes ocasionam, além de alta renovação de tecidos, elevada produção de forragem com grande quantidade de folhas e menor quantidade de pseudocolmo e material morto, condicionando melhor eficiência na produção de forragem.

Keywords : acúmulo de forragem; altura de corte; braquiarão; gramínea; produtividade.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · Portuguese ( pdf )

 

Creative Commons License All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution License