SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.36 issue4Ingestive behaviour and performance of sheep grazing Italian ryegrass (Lolium multiflorum Lam.) pasture with different herbage massesGenetic variability of Pantaneiro horse using RAPD-PCR markers author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Revista Brasileira de Zootecnia

On-line version ISSN 1806-9290

Abstract

SIQUEIRA, Gustavo Rezende et al. Associação entre aditivos químicos e bacterianos na ensilagem de cana-de-açúcar. R. Bras. Zootec. [online]. 2007, vol.36, n.4, pp. 789-798. ISSN 1806-9290.  http://dx.doi.org/10.1590/S1516-35982007000400006.

Objetivou-se avaliar a ensilagem de cana-de-açúcar tratada com três aditivos químicos (uréia 1,5%, benzoato de sódio 0,1% e hidróxido de sódio 1%) mais o grupo controle e duas inoculações (Propionibacterium acidipropionici + Lactobacillus plantarum e Lactobacillus buchneri), em um esquema fatorial 4 x 3 com três repetições para cada tratamento. Avaliou-se o valor nutritivo da forragem antes da ensilagem, após a abertura dos silos e após a exposição aeróbia. As associações de P. acidipropionici ou L. buchneri com NaOH, em comparação ao grupo controle, possibilitaram melhor preservação dos teores de MS (32,2 e 33,5 vs 27,4%, respectivamente), FDN ( 53,4; 55,7 vs 75,3%), FDA (39,5; 44,3 vs 48,7%), lignina (6,6; 7,1 vs 8,1%) e CNF (33,8; 31,7 vs 14,9%) e, conseqüentemente, propiciaram os maiores valores de DIVMS (60,3; 63,2 vs 35,1%). Esses valores podem ser atribuídos ao controle das leveduras pelos efeitos da associação dos aditivos. A ensilagem de cana-de-açúcar requer de forma contundente a inclusão de aditivo.

Keywords : estabilidade aeróbia; fermentação; inoculantes; Saccharum officinarum L.; silagem; valor nutritivo.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese