SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.36 issue4Nutrients utilization from diets containing mannan oligosaccharides and/or enzymatic complex for broilersIntestinal development of new-born calves fed colostrum of cows treated with rbST author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Revista Brasileira de Zootecnia

On-line version ISSN 1806-9290

Abstract

VIEIRA, Rodrigo de Oliveira et al. Composição química e energia metabolizável de híbridos de milho para frangos de corte. R. Bras. Zootec. [online]. 2007, vol.36, n.4, pp. 832-838. ISSN 1806-9290.  http://dx.doi.org/10.1590/S1516-35982007000400012.

Determinaram-se a composição química e os valores energéticos de 45 híbridos de milho em quatro ensaios de metabolismo com pintos em crescimento. Foram utilizados 1.225 pintos machos com 19 dias de idade (350 nos ensaios 1, 2 e 3 e 175 no ensaio 4). Os ensaios 1, 2 e 3 foram compostos de 14 tratamentos, constituídos, cada um, de 13 dietas-teste com híbridos de milho e uma dieta-referência. O ensaio 4 foi composto de sete tratamentos, constituídos de seis dietas-teste e uma dieta-referência. Em todos os ensaios, os milhos substituíram 40% da dieta-referência. Adotou-se delineamento inteiramente casualizado, com cinco repetições de 5 aves/parcela. As dietas e a água foram fornecidas à vontade durante sete dias (quatro de adaptação e três de coleta total de excretas). Os valores percentuais de PB variaram em 32% (7,79% vs 11,45%, expressos na MS) e os de energia bruta (EB), em 5,2%. O menor valor foi 4.425 kcal e o maior, 4.668 kcal/kg de MS. O valor médio de energia metabolizável aparente corrigida (EMAn) foi de 3.744 kcal/kg e apresentou variação de 15,15% entre os híbridos testados (3.405 a 4.013 kcal/kg). Entretanto, os dois híbridos que apresentaram esta variação de 608 kcal/kg de MS na EMAn tiveram valores de EB semelhantes, diferentes em apenas 0,36% (3.914 e 3.931 kcal de EB/kg de MS), o que possivelmente resultou do coeficiente de metabolizabilidade da EB, que foi de 75% para o híbrido de menor EMAn e de 88% para o de maior EMAn. Apesar de ser um alimento energético, os valores protéicos e energéticos dos diferentes híbridos variaram consideravelmente.

Keywords : alimento; coeficiente de metabolizabilidade; digestibilidade.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese