SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.37 número1Exigências nutricionais de zinco para frangos de corte machos e fêmeas na fase inicialCoeficientes de metabolizabilidade da energia bruta de diferentes ingredientes para frangos de corte índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Revista Brasileira de Zootecnia

versão On-line ISSN 1806-9290

Resumo

NUNES, Christiane Garcia Vilela et al. Níveis de lisina digestível para leitões dos 6 aos 15 kg. R. Bras. Zootec. [online]. 2008, vol.37, n.1, pp. 84-88. ISSN 1806-9290.  http://dx.doi.org/10.1590/S1516-35982008000100012.

Este estudo foi realizado para avaliar o efeito de diferentes níveis de lisina digestível na ração sobre o desempenho de leitões dos 6 aos 15 kg. Foram utilizados 120 leitões (80 machos castrados e 40 fêmeas), distribuídos em um delineamento experimental de blocos ao acaso, com cinco tratamentos (1,06; 1,16; 1,26; 1,36 e 1,46% de lisina digestível na ração), oito repetições e três animais por unidade experimental, mantidos em ambiente termoneutro. Os níveis de lisina digestível na ração não influenciaram o consumo diário de ração. Entretanto, o consumo de lisina digestível, o ganho de peso e a deposição de proteína corporal aumentaram de forma linear de acordo com os níveis de lisina digestível na ração. Os níveis de lisina digestível na ração influenciaram a conversão alimentar, que variou de forma quadrática, reduzindo até o nível estimado de 1,41% de lisina digestível. O nível estimado de no mínimo de 1,46% proporcionou melhores resultados de ganho de peso e deposição de proteína na carcaça de leitões dos 6 aos 15 kg mantidos em ambiente termoneutro.

Palavras-chave : carcaça; desempenho; exigência; lisina; suínos.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · pdf em Português