SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.37 número3Efeito do uso de óleo de vísceras de aves oxidado na ração de frangos de corte sobre o desempenho, a composição da carcaça e a estabilidade oxidativa da carne da sobrecoxaComplexo enzimático para suínos: digestão, metabolismo, desempenho e impacto ambiental índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Revista Brasileira de Zootecnia

versão impressa ISSN 1516-3598versão On-line ISSN 1806-9290

Resumo

RODRIGUES, Kênia Ferreira et al. Relação lisina digestível: proteína bruta em dietas para frangos de corte no período de 1 a 21 dias de idade. Desempenho e metabolismo. R. Bras. Zootec. [online]. 2008, vol.37, n.3, pp.450-457. ISSN 1516-3598.  http://dx.doi.org/10.1590/S1516-35982008000300010.

Objetivou-se neste experimento testar diferentes relações lisina digestível:proteína bruta (PB) em dietas para frangos de corte na fase inicial de criação. Utilizou-se um lote misto de 1.800 aves da linhagem Cobb, com um dia de idade. O delineamento foi inteiramente casualizado com um modelo de classificação hierárquica com três níveis de PB e quatro relações lisina digestível:PB. No ensaio de desempenho, as rações foram fornecidas a 30 aves em cada uma das cinco repetições. Aos 21 dias de idade, avaliaram-se consumo de ração, ganho de peso e conversão alimentar. Não houve efeito significativo das diferentes relações dentro dos três níveis de PB. Observou-se comportamento linear do ganho de peso nas relações de lisina dentro dos níveis de 18,5 e 21,5% de PB. A conversão alimentar melhorou linearmente segundo as relações de lisina dentro dos três níveis de PB estudados. O rendimento de carcaça elevou-se linearmente com o aumento das relações no nível de 15,5% de PB, não sendo significativo nos demais níveis. No ensaio de metabolismo, as relações lisina digestível:proteína bruta apresentaram efeito linear sobre a EMAn (21,5% de PB) e excreção de nitrogênio (18,5% de PB) e efeito quadrático sobre a EMAn (15,5 e 18,5% de PB) e o coeficiente de retenção de N (15,5% de PB). Considerando os resultados de ganho de peso, a relação ideal de lisina digestível:proteína bruta na fase inicial foi de 6,8% (18,5% de PB) e 5,9% (21,5% de PB) ou 1,26 e 1,27% de lisina digestível. Os teores de PB das rações para frangos de corte na fase inicial podem ser reduzidos para 18,5%, sem afetar o desempenho das aves, mas reduzindo a excreção de nitrogênio em 24%, desde que as rações sejam suplementadas com aminoácidos sintéticos.

Palavras-chave : aminoácidos digestíveis; excreção; aves; nitrogênio; proteína ideal.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons