SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.37 número3Complexo enzimático para suínos: digestão, metabolismo, desempenho e impacto ambientalEfeitos de diferentes níveis de cálcio dietético na cinética de cálcio e fósforo em eqüinos índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Revista Brasileira de Zootecnia

versão impressa ISSN 1516-3598versão On-line ISSN 1806-9290

Resumo

SILVA, Yolanda Lopes da et al. Níveis de proteína e fósforo em rações com fitase para frangos de corte, na fase de 14 a 21 dias de idade: 2. valores energéticos e digestibilidade de nutrientes. R. Bras. Zootec. [online]. 2008, vol.37, n.3, pp.469-477. ISSN 1516-3598.  http://dx.doi.org/10.1590/S1516-35982008000300012.

Um ensaio de digestibilidade foi conduzido para determinar a energia metabolizável (EMAn), os coeficientes de digestibilidade da matéria seca - MS (CDMS), a excreção e os coeficientes de retenção aparente do fósforo (P), nitrogênio (N), cálcio (Ca), potássio (K), cobre (Cu) e zinco (Zn). Duzentos e cinqüenta pintos de corte, machos, foram distribuídos em um esquema fatorial 3 ´ 3 + 1 (três níveis de fósforo disponível - 0,25; 0,34 e 0,45%, três níveis de proteína bruta (PB) - 15,0; 17,0 e 19,0% e uma ração controle com níveis nutricionais normais), com cinco repetições de cinco aves cada. Às rações com níveis reduzidos de fósforo disponível (Pd) foram adicionadas 500 FTU de fitase, reduzindo-se o teor de Ca em 17%. Com exceção da ração controle, as demais foram formuladas com base em aminoácidos digestíveis. Os valores energéticos das rações com 15 e 17% de PB, independentemente dos níveis de Pd utilizados ou da suplementação com a fitase, apresentaram maior EMAn que a ração controle, possivelmente devido à adição de aminoácidos suplementares. Os CDMS das rações com teores de proteína reduzidos e diferentes níveis de Pd foram superiores ao da ração controle. A redução da proteína na ração, associada a baixos níveis de Pd e suplementação com a enzima fitase, permitiu reduzir a excreção de minerais, que tiveram os melhores coeficientes de retenção, com exceção do Zn, que apresentou coeficiente de retenção inferior ao da ração controle. Porém, a excreção de todos os minerais estudados, comparada relativamente ao tratamento controle, foi minimizada quando foram utilizados níveis baixos de PB e do Pd na ração, suplementada com fitase. A manipulação dos níveis de proteína e P em rações suplementadas com aminoácidos e fitase pode reduzir, principalmente, a excreção de P, N e Cu, minimizando a poluição ambiental causada por esses elementos.

Palavras-chave : aminoácidos digestíveis; enzima; fósforo disponível; poluição ambiental; proteína ideal.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons