SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.38 número1Digestão dos carboidratos de alimentos volumosos em eqüinosDisponibilidade de fósforo em fosfatos de rocha em comparação à de fosfatos bicálcicos para suínos índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Revista Brasileira de Zootecnia

versão On-line ISSN 1806-9290

Resumo

SILVA, Vinícius Pimentel et al. Digestibilidade dos nutrientes de alimentos volumosos determinada pela técnica dos sacos móveis em eqüinos. R. Bras. Zootec. [online]. 2009, vol.38, n.1, pp. 82-89. ISSN 1806-9290.  http://dx.doi.org/10.1590/S1516-35982009000100011.

Objetivou-se estimar a digestibilidade de nutrientes de forrageiras em eqüinos utilizando-se a técnica de sacos de náilon móveis. Foram avaliados alfafa (Medicago sativa), amendoim forrageiro (Arachis pintoi), desmódio (Desmodium ovalifolium), estilosantes (Stylosanthes guianensis), guandu (Cajanus cajan), macrotiloma (Macrotyloma axillare) e capim-coastcross (Cynodon dactylon cv. coastcross). O delineamento foi em blocos inteiramente casualizados com sete alimentos e cinco blocos (animais). Foram utilizados cinco eqüinos mestiços com 17 a 27 anos de idade e peso vivo médio de 350 kg. O ensaio teve duração de 12 dias: três para a adaptação às baias, cinco para inserção gástrica dos sacos através de sonda nasogástrica e quatro de coleta dos sacos nas fezes. No período pré-experimental de 30 dias, os animais foram mantidos em piquetes com dieta composta de 80% de feno de coastcross e 20% de concentrado. Na confecção dos sacos, utilizou-se náilon com porosidade de 45 µ e dimensão de 7,5 × 2 cm. Em cada saco, foram inseridos 510 mg de matéria seca de amostra do alimento. Os coeficientes de digestibilidade dos nutrientes das forragens foram calculados considerando o resíduo obtido no saco. A digestibilidade dos nutrientes do amendoim, estilosantes e macrotiloma foram superiores à da demais forrageiras, com destaque para a digestibilidade da proteína bruta, cujos valores foram de 91,4; 94,9 e 97,0%, respectivamente. O amendoim e macrotiloma apresentaram digestibilidade da fibra em detergente neutro de 72,3 e 65,2% e da fibra em detergente ácido de 70,9 e 59,4%, respectivamente. O amendoim forrageiro, macrotiloma e estilosantes apresentam digestibilidade dos nutrientes satisfatória e têm potencial para o uso em dietas para eqüinos.

Palavras-chave : cavalos; digestão; fibra; forragem.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · pdf em Português