SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.39 número1Níveis de suplemento à base de fubá de milho para novilhos Nelore terminados a pasto na seca: desempenho, características de carcaça e avaliação do pastoDesempenho reprodutivo e metabólitos sanguíneos de ovelhas Ile de France sob suplementação com sal orgânico ou sal comum durante a estação de monta índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Revista Brasileira de Zootecnia

versão On-line ISSN 1806-9290

Resumo

FERELI, Fernanda et al. Monensina sódica e Saccharomyces cerevisiae em dietas para bovinos: fermentação ruminal, digestibilidade dos nutrientes e eficiência de síntese microbiana. R. Bras. Zootec. [online]. 2010, vol.39, n.1, pp. 183-190. ISSN 1806-9290.  http://dx.doi.org/10.1590/S1516-35982010000100024.

Avaliaram-se os efeitos do uso de monensina sódica, Saccharomyces cerevisiae e da mistura de ambos na dieta de bovinos sobre o pH e a concentração de amônia no rúmen, a digestibilidade aparente parcial e total dos nutrientes e a síntese de proteína microbiana no rúmen. Foram utilizados quatro bovinos da raça Holandesa Preto e Branco, castrados, com 320 kg de peso vivo, e canulados no rúmen. O delineamento experimental utilizado foi o quadrado latino 4 × 4, e os tratamentos consistiram de doses diárias de: 200 mg de monensina sódica (100I); 100 mg monensina sódica + 2,5 g Saccharomyces cerevisiae (50IP); 200 mg de monensina sódica + 5 g Saccharomyces cerevisiae (100IP); e 5 g Saccharomyces cerevisiae (100P), fornecidos diariamente pela cânula ruminal. A dieta contendo 100I promoveu menor digestão intestinal e total da matéria seca (MS), maior digestão intestinal da fibra em detergente neutro (FDN) e do extrato etéreo (EE), maior digestão total da proteína bruta (PB) e do EE e maior coeficiente de digestibilidade aparente ruminal (CDAR) e total (CDAT) da PB. A dieta contendo 100P resultou em menor digestão ruminal da PB, maior digestão ruminal da FDN, maior digestão intestinal da matéria orgânica (MO), da PB e dos carboidratos não-fibrosos (CNF), maior digestão total da matéria orgânica e do extrato etéreo, maior CDAR da FDN, maior coeficiente de digestibilidade intestinal (CDAI) da MO e dos CNF e maior CDAT da MO. A dieta 100P promoveu maior fluxo omasal de nitrogênio bacteriano e maior eficiência microbiana aparente e verdadeira. A dieta com 5 g/dia de Saccharomyces cerevisiae apresentou valor de NDT superior ao das outras dietas. As dietas não diferem quanto ao pH e à concentração de amônia no rúmen.

Palavras-chave : levedura; microrganismos celulolíticos; probióticos; produção microbiana.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · pdf em Português