SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.40 issue6Meat quality of lambs fed silk flower hay (Calotropis procera SW) in the dietNutrient intake and ingestive behavior of Santa Inês lambs fed diets with different levels of metabolizable energy author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Revista Brasileira de Zootecnia

On-line version ISSN 1806-9290

Abstract

DETMANN, Edenio et al. Degradação in vitro da fibra em detergente neutro de forragem tropical de baixa qualidade em função da suplementação com proteína verdadeira e/ou nitrogênio não-proteico. R. Bras. Zootec. [online]. 2011, vol.40, n.6, pp.1272-1279. ISSN 1806-9290.  https://doi.org/10.1590/S1516-35982011000600016.

Objetivou-se avaliar a dinâmica da degradação in vitro da fibra em detergente neutro (FDN) de forragem tropical de baixa qualidade em função da suplementação com compostos nitrogenados em diferentes relações proteína verdadeira:nitrogênio não-proteico (NNP). Amostra de capim-braquiária colhida durante a estação seca foi utilizada como forragem basal. Como fontes de proteína verdadeira e NNP, utilizaram-se a caseína e a mistura ureia:sulfato de amônia (U:SA; 9:1), respectivamente. O suplemento base para a definição dos demais foi constituído da adição de caseína ao meio de incubação de forma a elevar o teor de proteína bruta (PB) da forragem basal até 8%, com base na matéria seca. Os demais suplementos foram construídos a partir da substituição fracional (0, 1/3, 2/3 e 1) da PB da caseína por equivalentes proteicos da mistura U:SA, incluindo-se tratamento controle (forragem). Os tratamentos foram avaliados em ambiente ruminal simulado por incubação in vitro em diferentes tempos de incubação: 0, 3, 6, 9, 12, 24, 36, 48, 72 e 96 horas. O procedimento foi repetido três vezes, totalizando três avaliações por tempo de incubação para cada tratamento. Os resíduos de incubação foram avaliados quanto ao teor de FDN e interpretados por intermédio de modelo logístico não-linear. A suplementação proteica elevou em 56,8 a 96,0% a taxa de degradação da FDN potencialmente degradável (kFDNpd) em comparação ao suplemento controle e reduziu de 4,5 a 7,4 horas as estimativas de latência discreta. A utilização exclusiva de ureia elevou em 15,9% a estimativa de kFDNpd em relação à suplementação exclusiva com caseína. Contudo, valores máximos de kFDNpd e eficiência microbiana foram verificados sob a relação 2/3 PB U:SA:1/3 PB caseína. O balanceamento do suplemento de forma a prover 1/3 da PB a partir de proteína verdadeira e 2/3 da PB a partir de nitrogênio não-proteico otimiza a degradação da FDN de forragem de baixa qualidade.

Keywords : capim-braquiária; caseína; taxa de degradação; ureia.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · Portuguese ( pdf )

 

Creative Commons License All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution License