SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.40 issue6Use of cactus pear (Opuntia ficus indica Mill) replacing corn on carcass characteristics and non-carcass components in Santa Inês lambsConcentrate and crude protein levels in diets for dairy Gyr lineage cows grazing elephant-grass during the rainy season author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Revista Brasileira de Zootecnia

On-line version ISSN 1806-9290

Abstract

REGADAS FILHO, José Gilson Louzada et al. Composição corporal e exigências líquidas proteicas de ovinos Santa Inês em crescimento. R. Bras. Zootec. [online]. 2011, vol.40, n.6, pp. 1339-1346. ISSN 1806-9290.  http://dx.doi.org/10.1590/S1516-35982011000600024.

Avaliou-se o efeito de diferentes níveis de energia metabolizável na dieta sobre a composição corporal e as exigências de proteína líquida de 24 ovinos Santa Inês em crescimento, não-castrados, com idade e peso corporal médio de 50 dias e 13,00 ± 0,56 kg. Após um período de adaptação de 10 dias, quatro animais foram abatidos para serem utilizados como referência para as estimativas do peso do corpo vazio (PCVZ) e da composição corporal inicial dos demais. Os animais remanescentes foram distribuídos em um delineamento em blocos casualizados com rações contendo diferentes níveis de energia metabolizável (2,08; 2,28; 2,47 e 2,69 Mcal/kg MS) e proteína bruta (12,74; 14,36; 15,97 e 17,65% PB na MS) com cinco repetições. A excreção diária de N foi estimada extrapolando-se a equação de regressão de consumo de N (g/kg PC0,75/dia) em função da retenção de N (g/kg PC0,75/dia) para o consumo zero. A derivada da equação de regressão do logaritmo do conteúdo de proteína em função do logaritmo do PCVZ dos animais permitiu a estimativa da exigência proteica líquida para ganho de peso de corpo vazio (GPCVZ). A excreção diária de N foi estimada em 277 ± 0.05 mg/kg PC0,75/dia e a exigência de proteína líquida para mantença em 1,73 g/kg PC0,75/dia. O conteúdo de proteína no PCVZ dos animais diminui de 157,83 para 144,33 g/kg PCVZ quando o peso corporal aumentou de 15 para 30 kg, respectivamente. A quantidade de proteína depositada no ganho diminuiu de 137,47 para 125,71 g/kg GPCVZ com o aumento do peso corporal de 15 para 30 kg, respectivamente. A excreção fecal de nitrogênio e exigência líquida de proteína para mantença de ovinos Santa Inês em crescimento foi inferior ao preconizado pelos principais sistemas de avaliação de alimentos e exigências nutricionais para pequenos ruminantes.

Keywords : ganho de peso; mantença; proteína metabolizável.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese