SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.27 número2Concepções populares da esquizofrenia em Cabo Verde, ÁfricaFatores associados ao abandono do tratamento psiquiátrico em um centro de referência em saúde mental em Belo Horizonte índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Brazilian Journal of Psychiatry

versão impressa ISSN 1516-4446versão On-line ISSN 1809-452X

Resumo

ALVES, Tânia Maria; PEREIRA, Júlio César Rodrigues  e  ELKIS, Hélio. Fatores psicopatológicos da esquizofrenia refratária. Rev. Bras. Psiquiatr. [online]. 2005, vol.27, n.2, pp.108-112. ISSN 1809-452X.  https://doi.org/10.1590/S1516-44462005000200007.

OBJETIVOS: A heterogeneidade das manifestações clínicas na esquizofrenia tem levado ao estudo de agrupamentos sintomatológicos através de escalas de avaliação psicopatológica. O objetivo do presente trabalho foi a elucidação de agrupamentos psicopatológicos em pacientes com esquizofrenia refratária que também podem auxiliar na avaliação da resposta terapêutica dos pacientes. MÉTODOS: Noventa e seis pacientes com diagnóstico de esquizofrenia refratária foram avaliados através da Escala Breve de Avaliação Psiquiátrica, versão ancorada e traduzida para o português (BPRS-A). A confiabilidade foi de 0,80. Os 18 sintomas foram submetidos à análise fatorial exploratória com rotação Varimax. RESULTADOS: Quatro fatores foram obtidos: Negativo/Desorganização, composto por retraimento afetivo, desorientação, afeto embotado, maneirismo & postura e desorganização conceitual; Excitação, formado por excitação, hostilidade, tensão, idéias de grandeza e falta de cooperação; Positivo, contendo os itens delírio, desconfiança e comportamento alucinatório; e Depressivo, que agrupou humor depressivo, sentimento de culpa e retardo motor. CONCLUSÕES: O estudo reproduziu os quatro fatores psicopatológicos encontrados na literatura, provenientes de amostras tanto de pacientes com esquizofrenia refratária como não-refratária. A BPRS-A permitiu a distinção de agrupamentos psicopatológicos específicos que têm valor na avaliação da resposta terapêutica destas formas de esquizofrenia.

Palavras-chave : Esquizofrenia [psicopatologia]; Escalas de graduação psiquiátrica breve; Análise fatorial.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons