SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.28 issue3Adult mood disorders and childhood psychological trauma author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Revista Brasileira de Psiquiatria

Print version ISSN 1516-4446

Abstract

BLAYA, Carolina et al. Os mecanismos de defesa se modificam de acordo com o transtorno psiquiátrico?. Rev. Bras. Psiquiatr. [online]. 2006, vol.28, n.3, pp. 179-183. ISSN 1516-4446.  http://dx.doi.org/10.1590/S1516-44462006000300007.

OBJETIVO: O objetivo do estudo é avaliar o uso dos mecanismos de defesa utilizados por pacientes deprimidos e ansiosos sem comorbidades comparados com aqueles utilizados por pacientes-controle e se esses padrões de defesa podem ser diferenciados entre os diagnósticos. MÉTODO: 167 pacientes psiquiátricos e 36 controles foram avaliados pelo Defense Style Questionnaire 40. Todos os indivíduos foram avaliados por uma entrevista clínica que foi confirmada pelo Mini International Neuropsychiatric Interview, uma entrevista psiquiátrica estruturada. Para detectar diferenças entre os grupos, os dados foram submetidos à análise discriminante e ANOVA. RESULTADOS: As defesas neuróticas discriminam os controles de todos pacientes, exceto dos pacientes com ansiedade social. As defesas imaturas diferenciam os controles de todos pacientes, além de discriminar os pacientes deprimidos dos pacientes com transtorno do pânico e obsessivo. A análise discriminante indica que a projeção diferencia pacientes deprimidos, sublimação diferencia pacientes com transtorno do pânico, e acting-out diferencia pacientes obsessivos-compulsivos. CONCLUSÕES: Os pacientes diferem dos controles no uso dos mecanismos de defesa, e cada patologia tem seu padrão particular. Esses achados podem permitir o desenvolvimento de intervenções específicas no tratamento psicoterápico.

Keywords : Transtornos psiquiátricos; Mecanismos de defesa; Questionários; Teste de personalidade; Depressão.

        · abstract in English     · text in English     · pdf in English