SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.28 issue4Weight gain management in patients with schizophrenia during treatment with olanzapine in association with nizatidine author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Revista Brasileira de Psiquiatria

Print version ISSN 1516-4446

Abstract

TERRA, Mauro B et al. Consistência interna e estrutura fatorial da versão em português da Escala de Ansiedade Social de Liebowitz entre pacientes alcoolistas. Rev. Bras. Psiquiatr. [online]. 2006, vol.28, n.4, pp. 265-269.  Epub Oct 18, 2006. ISSN 1516-4446.  http://dx.doi.org/10.1590/S1516-44462006005000008.

OBJETIVO: A Escala de Ansiedade Social de Liebowitz é um instrumento utilizado na avaliação da gravidade da fobia social. Tem sido amplamente usada em diferentes contextos e culturas, apresentando propriedades psicométricas variadas. O objetivo do artigo é investigar a consistência interna e a estrutura fatorial da escala. MÉTODO: A escala foi aplicada em uma amostra com 300 pacientes alcoolistas hospitalizados em três clínicas psiquiátricas na região Sul do Brasil, sendo 74 deles fóbicos sociais (24,6%). O SCID-I/P, entrevista clínica semi-estruturada baseada no DSM-IV, foi usado para avaliação do diagnóstico de fobia social. A consistência interna foi medida pelo Alfa de Cronbach. Os dados foram submetidos à análise fatorial com estimativa de parâmetros por meio da análise do componente principal. Todos os itens do questionário de cargas fatoriais maiores ou iguais a 0,35 foram considerados na solução final da análise fatorial. RESULTADOS: O coeficiente de consistência interna foi de 0,95. Todos os itens mostraram coeficientes de correlação entre o item e a totalidade dos itens maiores do que 0,15, o menor índice aceitável. A análise fatorial resultou em cinco dimensões que correspondiam a 52,9% da variância total. Os cinco fatores excluídos foram: fator I - falar em público; fator II - atividade em público; fator III - interação social com pessoa desconhecida; fator IV - atitude de discordância ou enfrentamento; e fator V - interação social em atividade de lazer. CONCLUSÕES: A escala mostrou-se confiável e estruturalmente válida quando utilizada em populações de pacientes alcoolistas. A possibilidade de rastreamento da fobia social através do uso do instrumento pode ser de grande utilidade na identificação de prováveis casos entre alcoolistas.

Keywords : Transtornos fóbicos; Psicologia social; Análise fatorial; Ansiedade; Alcoolismo.

        · abstract in English     · text in English     · pdf in English