SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.29 issue2Leading countries in mental health research in Latin America and the CaribbeanA clinical study comparing manic and mixed episodes in patients with bipolar disorder author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Revista Brasileira de Psiquiatria

Print version ISSN 1516-4446

Abstract

WAGNER, Gabriela Arantes et al. Uso de álcool e drogas entre estudantes universitários: diferença entre os gêneros. Rev. Bras. Psiquiatr. [online]. 2007, vol.29, n.2, pp. 123-129.  Epub Feb 28, 2007. ISSN 1516-4446.  http://dx.doi.org/10.1590/S1516-44462006005000033.

OBJETIVO: Este estudo comparou o padrão de consumo de álcool e de drogas lícitas e ilícitas entre estudantes da Universidade de São Paulo nos anos de 1996 e 2001. MÉTODO: Amostragens de 2.564 (1996) e 2.837 (2001) estudantes responderam ao questionário proposto pela Organização Mundial de Saúde que caracteriza o consumo de drogas durante a vida, nos últimos 12 meses e nos últimos 30 dias. RESULTADOS: Entre os homens, observou-se aumento significativo no uso durante a vida de tabaco (de 44,8% para 50,9%), maconha (de 33,7% para 39,5%) e alucinógenos (de 6,6% para 14,1%) entre os anos de 1996 e 2001. Não foi observada diferença significativa entre as mulheres no uso de tranquilizantes ao longo da vida entre 1996 e 2001. Para o consumo relatado nos últimos 12 meses, para ambos os gêneros observou-se aumento significativo no uso de maconha (de 22,3% para 27,1% entre os homens e de 12,9% para 16,9% entre as mulheres), anfetaminas (de 1,9% para 5,0% entre os homens e de 3,4% para 5,6% entre as mulheres) e inalantes (de 9,8% para 15,7% entre os homens e de 5,4% para 10,6% entre as mulheres). A maior diferença entre os gêneros foi observada no consumo relatado nos últimos 30 dias, com aumento significativo no consumo de tabaco entre os homens (de 19,6% para 23,5%), maconha (de 15,8% para 20,5%), anfetaminas (de 1,1% para 3,2%) e inalantes (de 4,0% para 7,9%). O uso de substâncias relatado nos últimos 30 dias permaneceu estável para as mulheres entre os dois levantamentos. CONCLUSÃO: Observou-se aumento no uso de diversas substâncias entre os estudantes universitários. As diferenças observadas entre os gêneros quanto ao uso de substâncias devem ser levadas em conta quando do desenvolvimento de estratégias preventivas e de tratamento para essa população.

Keywords : Consumo bebidas alcoólicas; Drogas ilícitas; Identidade de gênero; Instituições acadêmicas; Análise transversal.

        · abstract in English     · text in English     · pdf in English