SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.29 número2Estudo clínico comparativo entre episódios de mania e mistos em pacientes com transtorno bipolarEstudo controlado randomizado de 12 semanas do programa cognitivo-comportamental IPT (Terapia Psicológica Integrada) com efeito positivo sobre o funcionamento social em pacientes com esquizofrenia índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Revista Brasileira de Psiquiatria

versão impressa ISSN 1516-4446versão On-line ISSN 1809-452X

Resumo

KESSLER, Felix Henrique Paim et al. Marcadores de lesão cerebral (S100B e NSE) em dependentes crônicos de cocaína. Rev. Bras. Psiquiatr. [online]. 2007, vol.29, n.2, pp.134-139.  Epub 23-Fev-2007. ISSN 1516-4446.  http://dx.doi.org/10.1590/S1516-44462006005000029.

OBJETIVO: Estudos têm demonstrado sinais de lesão cerebral causadas por diferentes mecanismos em usuários de cocaína. A enolase sérica neurônio-específica e a proteína S100B são consideradas marcadores bioquímicos específicos de lesão neuronal e glial. Este estudo objetivou comparar os níveis sangüíneos de S100B e enolase sérica neurônio-específica em usuários crônicos de cocaína e em voluntários que não usam cocaína ou outras drogas ilícitas. MÉTODO: Vinte sujeitos dependentes de cocaína, mas não dependentes de álcool, maconha ou outra droga, e 20 sujeitos controles não usuários de drogas foram recrutados. Os sujeitos foram selecionados por amostragem consecutiva e não-probabilística e os níveis de enolase neurônio-específica e S100B foram determinados por ensaio de luminescência. RESULTADOS: Os usuários de cocaína tiveram escores significativamente maior que os controles em todas as dimensões psiquiátricas do SCL-90 e apresentaram prejuízos cognitivos no subteste cubos do WAIS e no span de palavras. Os níveis de S100B foram em média 0,09 ± 0,04 µg/l nos usuários de cocaína e 0,08 ± 0,04 µg/l nos controles. Os níveis de enolase neurônio-específica foram em média 9,7 ± 3,5 ng/l nos usuários e 8,3 ± 2,6 ng/l nos controles. CONCLUSÃO: Neste primeiro estudo utilizando esses marcadores específicos de lesão cerebral em usuários de cocaína, os níveis séricos de S100B e enolase específica do neurônio não foram significativamente diferentes entre dependentes de cocaína e controles.

Palavras-chave : Cocaína; Ciência cognitiva; Transtornos cognitivos; Sintomas psíquicos; Enolase neurônio-específica.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf epdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons