SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.30 issue3Increased oxidative stress as a mechanism for decreased BDNF levels in acute manic episodesStructural magnetic ressonance imaging in anxiety disorders: an update of research findings author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Revista Brasileira de Psiquiatria

Print version ISSN 1516-4446On-line version ISSN 1809-452X

Abstract

CORCHS, Felipe et al. Traços de personalidade e resposta terapêutica no transtorno obsessivo-compulsivo. Rev. Bras. Psiquiatr. [online]. 2008, vol.30, n.3, pp.246-250. ISSN 1516-4446.  http://dx.doi.org/10.1590/S1516-44462008000300012.

OBJETIVO: Comorbidade com transtornos de personalidade tem sido extensamente descrita no transtorno obsessivo-compulsivo. Aproximadamente 40% dos pacientes com transtorno obsessivo-compulsivo não respondem a tratamentos de primeira linha. Não obstante, não existem estudos comparando diretamente traços de personalidade entre pacientes responsivos e refratários ao tratamento do transtorno obsessivo-compulsivo. Este estudo investiga diferenças nos traços da personalidade baseados no Inventário de Temperamento e Caráter de Cloninger (TCI) entre dois grupos de pacientes com transtorno obsessivo-compulsivo classificados segundo desfecho terapêutico: responsivos e refratários. MÉTODO: Quarenta e cinco pacientes refratários e 44 responsivos foram selecionados. Os indivíduos foram considerados responsivos se, após tratamento com terapêutica convencional, apresentaram diminuição de ao menos 40% no escore inicial da Yale-Brown Obsessive Compulsive Scale, foram classificados como "melhor" ou "muito melhor" na Clinical Global Impressions; e mantiveram melhora por pelo menos um ano. Os refratários eram os pacientes que não atingiram redução de ao menos 25% na Yale-Brown Obsessive Compulsive Scale e tiveram a melhoria menor que "mínima" na Clinical Global Impressions após o tratamento com ao menos três inibidores seletivos da recaptura de serotonina, incluindo clomipramina, e ao menos 20 horas da terapia cognitiva-comportamental. Os traços da personalidade foram avaliados através do Temperament and Character Inventory. RESULTADOS: Refratários pontuaram menos em autodirecionamento e tenderam a pontuar mais em persistência. CONCLUSÃO: Este estudo sugere que os traços de personalidade, especialmente autodirecionamento, estão associados com a resposta pobre do tratamento em pacientes com transtorno obsessivo-compulsivo.

Keywords : Personalidade; Transtorno obsessivo-compulsivo; Temperamento; Caráter; Resultado de tratamento.

        · abstract in English     · text in English     · English ( pdf epdf )

 

Creative Commons License All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution License