SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.31 issue2Brain-derived neurotrophic factor gene val66met polymorphism and executive functioning in patients with bipolar disorderThe psychiatric side-effects of rimonabant author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Brazilian Journal of Psychiatry

Print version ISSN 1516-4446On-line version ISSN 1809-452X

Abstract

COUTINHO, Gabriel; MATTOS, Paulo  and  MALLOY-DINIZ, Leandro F.. Diferenças neuropsicológicas entre crianças e adolescentes portadores de transtorno da falta de atenção com hiperatividade e controles encaminhados por comprometimento acadêmico. Rev. Bras. Psiquiatr. [online]. 2009, vol.31, n.2, pp.141-144. ISSN 1516-4446.  http://dx.doi.org/10.1590/S1516-44462009000200011.

OBJETIVO: Comparar o desempenho de crianças e adolescentes portadores de transtorno da falta de atenção com hiperatividade e controles de amostra clínica ampla utilizando alguns dos testes de atenção brasileiros mais utilizados. MÉTODO: Desempenho de 186 crianças e adolescentes com transtorno da falta de atenção com hiperatividade foi comparado a 80 controles em medidas de atenção e memória operacional. Ambos os grupos foram encaminhados devido ao comprometimento acadêmico. Todos os participantes foram submetidos a testes de sustentação, alternância de conceitos e seletividade da atenção visual (TAVIS-3), além dos testes de memória operacional que compõem o índice de distratibilidade da bateria WISC-III (Span de Dígitos e Cálculos). RESULTADOS: O grupo controle era um pouco mais velho que grupo de portadores (p = 0,07); QI e escolaridade não diferiram entre grupos (p = 0,34 e p = 0,38, respectivamente). Controlando as influências do QI, idade e escolaridade, o grupo de portadores apresentou número de erros por ação em tarefa de sustentação da atenção significativamente maior que os controles (p = 0,003); o grupo de portadores também apresentou mais erros por omissão em tarefa de sustentação da atenção, atingindo nível de significância limítrofe (0,08). O grupo transtorno da falta de atenção com hiperatividade também teve desempenho comprometido no Span de Dígitos ordem direta e reversa (p = 0,013 e p = 0,01, respectivamente) e em Cálculos (p = 0,008). Outras medidas não alcançaram significância estatística. CONCLUSÃO: Nossos achados podem sugerir que alguns dos testes de atenção mais utilizados em nosso meio podem ser úteis na discriminação de portadores de transtorno da falta de atenção com hiperatividade e controles, especialmente tarefas de sustentação da atenção e memória operacional.

Keywords : Transtorno da falta de atenção com hiperatividade; Atenção; Testes neuropsicológicos; Desenvolvimento do adolescente; Escolaridade.

        · abstract in English     · text in English     · English ( pdf )

 

Creative Commons License All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution License