SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.32 número1Transtornos mentais comuns entre estudantes de medicina da Universidade Federal de Sergipe: estudo transversalAlterações de humor ao longo da preparação para o vestibular - um estudo longitudinal índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Brazilian Journal of Psychiatry

versão impressa ISSN 1516-4446

Resumo

MEYER, Elisabeth et al. Adicionando a entrevista motivacional e o mapeamento cognitivo à terapia cognitivo-comportamental em grupo: resultados de um ensaio clínico randomizado. Rev. Bras. Psiquiatr. [online]. 2010, vol.32, n.1, pp.20-29. ISSN 1516-4446.  https://doi.org/10.1590/S1516-44462010000100006.

OBJETIVO: Recentes estudos utilizando análise fatorial no transtorno obsessivocompulsivo identificaram dimensões consistentes dos sintomas. Este estudo foi delineado para observar quais dimensões dos sintomas obsessivo-compulsivos podem ser modificadas adicionando duas sessões individuais de entrevista motivacional e mapeamento cognitivo à terapia cognitivo-comportamental em grupo usando um ensaio clínico randomizado. MÉTODO: Quarenta pacientes ambulatoriais com diagnóstico primário de transtorno obsessivo-compulsivo foram alocados aleatoriamente para receber terapia cognitivo-comportamental em grupo (grupo controle) ou entrevista motivacional+mapeamento cognitivo+terapia cognitivo-comportamental em grupo. Para avaliar mudanças nas dimensões dos sintomas, foi administrada a Escala Dimensional para Sintomas Obsessivo-Compulsivos de Yale-Brown antes do início e após o tratamento. RESULTADOS: Ao final do tratamento houve diferença estatisticamente significativa entre a terapia cognitivo-comportamental em grupo e entrevista motivacional+mapeamento cognitivo+terapia cognitivocomportamental em grupo na média do escore total da Escala Dimensional para Sintomas Obsessivo-Compulsivos de Yale-Brown e no escore da dimensão de contaminação e agressão. Colecionismo apresentou melhora com tendência estatística. CONCLUSÃO: Esses achados sugerem que acrescentar entrevista motivacional+mapeamento cognitivo à terapia cognitivo-comportamental em grupo pode facilitar mudanças na redução dos escores nas diferentes dimensões dos sintomas, como indicado pela Escala Dimensional para Sintomas Obsessivo-Compulsivos de Yale-Brown. No entanto, são necessários estudos adicionais para confirmar estes resultados.

Palavras-chave : Sinais e sintomas; Transtorno obsessivo-compulsivo; Terapia cognitiva; Terapia comportamental; Entrevista psicológica.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons