SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.33 número2Efetividade de uma intervenção não farmacológica para manejo do ganho de peso em pacientes com transtornos mentais graves: resultados de um estudo multicêntricoEstigma público e esquizofrenia na cidade de São Paulo índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Revista Brasileira de Psiquiatria

versão impressa ISSN 1516-4446

Resumo

BALDACARA, Leonardo et al. Volume cerebelar em pacientes com demência. Rev. Bras. Psiquiatr. [online]. 2011, vol.33, n.2, pp.122-129.  Epub 08-Abr-2011. ISSN 1516-4446.  http://dx.doi.org/10.1590/S1516-44462011000200006.

OBJETIVO: O objetivo deste estudo foi examinar o volume cerebelar em indivíduos em diferentes fases da doença de Alzheimer e investigar se sua redução estaria relacionada com o declínio cognitivo. MÉTODO: Noventa e seis indivíduos de um estudo epidemiológico foram submetidos à ressonância magnética e avaliados por meio do Mini Exame do Estado Mental e do Questionário de Atividades Funcionais. Os sujeitos foram divididos em cinco grupos de acordo com a Escala de Gravidade da Demência. Vinte e seis indivíduos do grupo original que não tinham o diagnóstico de demência no início do estudo foram reavaliados após dois anos para detectar o desenvolvimento da doença. RESULTADOS: Os volumes dos hemisférios cerebelares, lobo cerebelar posterior, vermis e lobo temporal estavam diminuídos proporcionalmente à gravidade da doença. Houve correlações positivas e significativas entre o Questionário de Atividades Funcionais, Mini Exame do Estado Mental e seus respectivos subtestes para linguagem e atenção com os volumes do lobo temporal e cerebelar. A análise de regressão logística demonstrou que o volume reduzido do lobo temporal, lobo cerebelar posterior e vermis pode ser um fator de risco para o futuro desenvolvimento de demência. CONCLUSÃO: Este é o primeiro estudo que demonstrou que o volume do cerebelo pode estar reduzido na fase pré-demência e reforça o papel dessa estrutura na progressão da doença de Alzheimer. Considerando que o cerebelo pode não estar diretamente associado com a origem da doença de Alzheimer, este achado tem valor para o prognóstico.

Palavras-chave : Cerebelo; Estudos epidemiológicos; Demência; Doença de Alzheimer; Avanço da doença.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf epdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons