SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.2 número1Metodologia de Dimensionamento de Sistemas de Aquecimento em Piso, em Função da Temperatura e Espessura de Cama, para Criação de Frangos de CorteEfeitos de Diferentes Programas de Alimentação sobre a Ocorrência da Síndrome Ascítica em Frangos de Corte índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Brazilian Journal of Poultry Science

versão impressa ISSN 1516-635Xversão On-line ISSN 1806-9061

Resumo

AMARAL, LA1; SCHOCKEN, DBL  e  LUCAS JR., J. Redução de Bactérias Indicadoras de Poluição Fecal em Estrume de Aves de Postura Tratados por Biodigestão Anaeróbia. Rev. Bras. Cienc. Avic. [online]. 2000, vol.2, n.1, pp.27-30. ISSN 1516-635X.  https://doi.org/10.1590/S1516-635X2000000100004.

A digestão anaeróbia pode auxiliar na redução de patógenos e poluição ambiental pela redução dos sólidos e microrganismos de presença indesejável nos efluentes. No presente trabalho objetivou-se a avaliação da redução de microorganismos indicadores de contaminação fecal através do processo de biodigestão anaeróbica de dejetos de aves de postura em biodigestores contínuos, operados em diferentes tempos de retenção hidráulica (TRH): 40, 30, 25, 20 e 15 dias, e biodigestores de batelada com e sem a utilização de inóculo. Foi observada nos dois tipos de biodigestores uma redução acima de 99,0% para os coliformes totais e fecais, mostrando a eficiência do processo. Os resultados obtidos no presente trabalho mostram que o processo de biodigestão anaeróbia melhora a qualidade microbiológica do estrume, constituindo-se uma medida preventiva importante para se preservar a qualidade do solo e dos mananciais de água, quando da sua aplicação como biofertilizante.

Palavras-chave : dejetos avícolas; biodigestão anaeróbia; poluição fecal; saneamento rural.

        · resumo em Inglês     · texto em Português

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons