SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.13 issue4Audiologic findings in individuals with Steinert's myotonic dystrophyQuality of life of adults and elderly people after hearing aids adaptation author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Revista da Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia

On-line version ISSN 1982-0232

Abstract

DIAS, Thaiana Lice Lopes  and  PEREIRA, Liliane Desgualdo. Habilidade de localização e lateralização sonora em deficientes visuais. Rev. soc. bras. fonoaudiol. [online]. 2008, vol.13, n.4, pp.352-356. ISSN 1982-0232.  http://dx.doi.org/10.1590/S1516-80342008000400009.

OBJETIVO: Verificar o desempenho de ouvintes, cegos ou com visão subnormal, nos testes de localização sonora em cinco direções e de lateralização, comparando-o com indivíduos videntes, com sensibilidade auditiva normal, nas mesmas tarefas. MÉTODOS: Foram selecionados 21 indivíduos com sensibilidade auditiva normal, faixa etária média de 30 anos, de ambos os gêneros, reunidos pela presença cegueira e/ou visão subnormal congênita ou adquirida. Foram realizados os testes que compõem a avaliação audiológica básica, o Teste de Localização Sonora e o Teste de Lateralização com Som Verbal, nas técnicas ascendente e descendente. Os resultados obtidos com os testes realizados pelo grupo de 21 indivíduos com deficiência visual foram comparados com os de 40 adultos videntes e ouvintes normais. RESULTADOS: No grupo estudo (deficientes visuais), tanto na técnica ascendente quanto na descendente, existem diferenças estatisticamente significantes entre os limiares de lateralização sonora para as orelhas direita e esquerda. O maior limiar de lateralização foi observado na orelha esquerda em cada grupo. Em cada técnica, ascendente e descendente, não existiram diferenças estatisticamente significantes para o limiar de lateralização por orelha, em cada grupo. Comparando os dados do teste de lateralização sonora do grupo de deficientes visuais por técnica e orelha, com os dados do grupo de comparação de videntes, verificamos que existiram diferenças estatisticamente significantes em ambas as técnicas e orelhas, com exceção da orelha esquerda, na técnica ascendente. CONCLUSÃO: Os deficientes visuais avaliados têm um excelente desempenho em lateralização de sons, muito melhor do que sujeitos videntes e ouvintes típicos ou normais.

Keywords : Audição; Testes auditivos; Localização de som; Cegueira; Portadores de deficiência visual.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · Portuguese ( pdf epdf )

 

Creative Commons License All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution License