SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.13 número4Caracteristicas epidemiológicas das alterações de linguagem em um centro fonoaudiológico do primeiro setorGeneralização por 'reforço' ou 'contraste' no tratamento do desvio fonológico índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Revista da Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia

versão On-line ISSN 1982-0232

Resumo

DIAS, Rosana Siqueira  e  AVILA, Clara Regina Brandão de. Uso e conhecimento ortográfico no transtorno específico da leitura. Rev. soc. bras. fonoaudiol. [online]. 2008, vol.13, n.4, pp. 381-390. ISSN 1982-0232.  http://dx.doi.org/10.1590/S1516-80342008000400014.

OBJETIVO: Investigar como escolares com Transtorno Específico de Leitura (TLE) aplicam em suas escritas a regra de correspondência fono-grafêmica independente do contexto e como identificam e analisam os erros que produzem na escrita, segundo as variáveis: freqüência de aparecimento do item lingüístico e a série do escolar. MÉTODOS: Foram analisados e comparados os erros de escrita obtida a partir de ditado de palavras de alta e baixa freqüência e pseudopalavras, de escolares de 1ª a 4ª série da rede particular de ensino fundamental. Avaliaram-se 56 escolares: 28 com TLE constituíram o grupo pesquisa e 28 sem queixas ou alterações, pareados por idade, sexo e série, o grupo de comparação. Justificativas dos erros e acertos de escrita foram gravadas e comparadas. RESULTADOS: Os escolares do grupo pesquisa mostraram pior desempenho quando comparados com o de comparação. Além disso, observou-se diminuição dos erros, conforme a progressão da escolaridade, principalmente na escrita de palavras de alta freqüência. Os escolares do grupo pesquisa apresentaram maior dificuldade em analisar os itens lingüísticos escritos e reconhecer as escritas corretas. CONCLUSÕES: As crianças com transtorno específico de leitura apresentaram maior dificuldade em escrever e analisar a escrita de ortografia transparente. O efeito da freqüência do item lingüístico facilitou a identificação do erro. Nesse grupo de escolares os erros diminuíram com a progressão das séries e variaram conforme o item lingüístico.

Palavras-chave : Dislexia; Escrita manual; Avaliação; Linguagem infantil; Aprendizagem.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · pdf em Português