SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.14 issue3Questionnaire Hearing Handicap Inventory for the Elderly - Screening version (HHIE-S): sensitivity and specificity studyLyric singer voice and motor coordination: an intervention based on Piret and Béziers author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Revista da Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia

On-line version ISSN 1982-0232

Abstract

VIEIRA, Andressa Consentino  and  BEHLAU, Mara. Análise de voz e comunicação oral de professores de curso pré-vestibular. Rev. soc. bras. fonoaudiol. [online]. 2009, vol.14, n.3, pp. 346-351. ISSN 1982-0232.  http://dx.doi.org/10.1590/S1516-80342009000300010.

OBJETIVO: Realizar uma auto-avaliação com professores de curso pré-vestibular enfocando aspectos de voz, bem como analisar as características de voz, fala e recursos corporais utilizados em sala de aula. MÉTODOS: Participaram deste estudo 40 professores do sexo masculino de uma empresa de cursos pré-vestibulares. Os docentes foram avaliados no local de trabalho por meio de dois questionários. O primeiro referente à auto-avaliação vocal e do ambiente de trabalho e o segundo referente à avaliação perceptivo-auditiva e visual de parâmetros corporais. A avaliação perceptivo-auditiva e visual foi realizada pela pesquisadora durante aulas-padrão de 60 minutos. Os parâmetros analisados foram divididos em aspectos de voz e fala. Os parâmetros referentes à análise dos recursos corporais foram pontuados em uma escala analógica graduada de 0 a 10, sendo que nesta escala o extremo esquerdo (0) refere-se à inadequação e o extremo direito (10) à completa adequação. RESULTADOS: A maioria dos professores relatou usar microfone (77,5%) e apresentaram queixas de sinais e sintomas vocais, sendo os mais citados: falhas na voz, rouquidão, esforço para falar, secura na garganta e pigarro. Na análise perceptivo-auditiva observou-se que os professores apresentaram qualidade vocal discretamente alterada, sendo 35% do tipo rouca. Os aspectos de fala e recursos corporais foram utilizados na maior parte do tempo de forma adequada. CONCLUSÃO: Os professores de curso pré-vestibular apresentaram elevada incidência de sintomas vocais, mesmo com a utilização de microfone. Utilizaram diversos recursos corporais na tentativa de potencializar o aprendizado, sendo que o uso de gestos, contato visual direcionado e interação verbal com os alunos foram as estratégias mais utilizadas em sala de aula.

Keywords : Docentes; Qualidade da voz; Sinais; Sintomas; Fala [fisiologia]; Questionários [utilização]; Doenças profissionais [diagnóstico].

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese