SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.14 issue3Lyric singer voice and motor coordination: an intervention based on Piret and BéziersEfficacy of the use of the Glatzel mirror in nasal permeability evaluation author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Revista da Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia

On-line version ISSN 1982-0232

Abstract

STECHMAN NETO, José et al. Ocorrência de sinais e sintomas de disfunção temporomandibular em músicos. Rev. soc. bras. fonoaudiol. [online]. 2009, vol.14, n.3, pp. 362-366. ISSN 1982-0232.  http://dx.doi.org/10.1590/S1516-80342009000300012.

OBJETIVO: Verificar a prevalência de sinais e sintomas de disfunção temporomandibular em grupos de músicos profissionais, intérpretes de instrumentos de sopro e de cordas. MÉTODOS: Participaram 92 músicos, com idades entre 18 e 58 anos. Foram entrevistados 70 músicos intérpretes de instrumentos de sopro (76,08%) e 22 músicos intérpretes de instrumentos de cordas (23,91%) pertencentes à Orquestra Sinfônica do Paraná, à Banda da Polícia Militar do Paraná ou à Banda do Exército. Foi realizada entrevista que constou de questões referentes à identificação, tempo de prática do instrumento e presença de sinais, sintomas e hábitos relacionados às disfunções temporomandibulares. Comparou-se as respostas dos músicos por meio do teste de diferença de proporções. RESULTADOS: Trinta e nove músicos (42,3%) percebem que rangem e/ou apertam os dentes, 23 (25%) reportaram sentir dor na articulação temporomandibular, 39 músicos (42%) relataram escutar ruídos na articulação temporomandibular, 37 (40%) sensação de plenitude auricular e 33 (35%) presença de zumbido. Não houve diferença significativa entre os instrumentistas de sopro e de corda no que se refere à presença de sinais e sintomas de disfunção temporomandibular. CONCLUSÃO: A somatória dos fatores apresentados coloca os praticantes de determinados instrumentos musicais como um grupo suscetível a apresentar sinais e sintomas de disfunção temporomandibular, incluindo sintomas auditivos, podendo tal prática ser considerada tanto um fator desencadeante, quanto um fator agravante ou perpetuador de um problema já existente.

Keywords : Articulação temporomandibular [patologia]; Músculos mastigatórios; Música; Doenças profissionais [diagnóstico].

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese