SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.14 issue3Cup-feeding of premature newborn childrenIntroduction of augmentative and alternative communication in aphasia therapy author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Revista da Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia

On-line version ISSN 1982-0232

Abstract

PANHOCA, Ivone  and  RODRIGUES, Aline Nascimento. Avaliação da qualidade de vida de cuidadores de afásicos. Rev. soc. bras. fonoaudiol. [online]. 2009, vol.14, n.3, pp.394-401. ISSN 1982-0232.  http://dx.doi.org/10.1590/S1516-80342009000300017.

OBJETIVO: Avaliar a qualidade de vida de cuidadores de afásicos utilizando-se o The Medical Outcomes Study Short Form 36 (SF-36). MÉTODOS: Foram analisados 30 cuidadores de pacientes afásicos, de ambos os gêneros, na faixa etária de 16 a 70 anos. Do grupo controle fizeram parte 30 sujeitos, totalizando assim 60 sujeitos. Todos foram convidados a responder às questões do SF-36. Além disso, foram consideradas as variáveis: gênero, idade, há quanto tempo ocupa a posição de cuidador, grau de parentesco com o paciente, e comprometimento motor (marcha) do afásico. Foram feitas análises de regressão univariada e descritivas para testar as associações entre as variáveis. As pontuações receberam tratamento estatístico utilizando-se o teste U de Mann-Whitney, considerados os objetivos propostos. RESULTADOS: Variáveis como idade, tempo que exerce a função de cuidador, parentesco e comprometimento motor (marcha) da pessoa sob cuidados influenciaram significantemente as questões referentes aos aspectos físicos. Nos aspectos emocionais foram significativas apenas as variáveis idade e parentesco. Nos domínios referentes aos aspectos globais a única variável que influenciou no escore final foi o tempo de exercício da função de cuidador. Em relação aos aspectos físicos e globais, os cuidadores apresentaram escores estatisticamente iguais, enquanto que em relação aos aspectos emocionais observou-se que cuidadores tiveram menor escore do que o grupo controle. CONCLUSÃO: Em aspectos físicos e condições gerais, cuidadores e grupo controle não apresentaram diferenças consideráveis. Já em relação aos aspectos emocionais, os cuidadores apresentam-se mais comprometidos do que o grupo controle.

Keywords : Cuidadores; Assistência ao paciente; Afasia; Atenção à saúde; Qualidade de vida; Acidente vascular cerebral; Linguagem; Questionários.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · Portuguese ( pdf epdf )

 

Creative Commons License All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution License