SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.15 número2O uso da estratégia de alongamento compensatório em diferentes gravidades do desvio fonológicoAnálise visual de parâmetros espectrográficos pré e pós-fonoterapia para disfonias índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Revista da Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia

versão On-line ISSN 1982-0232

Resumo

CORDEIRO, Gislaine Ferro et al. Discriminação entre vozes adaptadas, levemente soprosas e tensas: diferenças entre os dois primeiros harmônicos. Rev. soc. bras. fonoaudiol. [online]. 2010, vol.15, n.2, pp.238-242. ISSN 1982-0232.  http://dx.doi.org/10.1590/S1516-80342010000200015.

OBJETIVO: Verificar a eficácia dos valores da diferença entre os dois primeiros harmônicos para diferenciar vozes adaptadas de vozes levemente soprosas (B) ou tensas (S), durante a emissão da vogal "é" prolongada. MÉTODOS: Foram avaliadas 30 mulheres com vozes normais e alteradas. Foi gravada a vogal "é" de cada sujeito para posterior extração da intensidade dos dois primeiros harmônicos, por meio do gráfico FFT. Foi feita a subtração da amplitude do primeiro pelo segundo harmônico (H1-H2) e os dados foram tratados estatisticamente. RESULTADOS: A variação entre os valores de H1-H2, entre os sujeitos com grau 0 de soprosidade e tensão e os sujeitos com grau 1, também nos dois parâmetros, foi muito grande, portanto os valores não foram estatisticamente significativos. Entretanto, quando a soprosidade e tensão atingem o grau 2 a variação dos valores aproxima-se das descrições da literatura. CONCLUSÃO: A medida estudada não é eficaz para diferenciar vozes adaptadas daquelas levemente soprosas e tensas, em emissões da vogal "é" prolongada.

Palavras-chave : Voz [fisiologia]; Qualidade da voz; Distúrbios da voz; Acústica da fala.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons