SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.15 issue3Craniocervical posture in dysphonic womenVocal performance evaluation before and after the voiced tongue vibration technique author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Revista da Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia

Print version ISSN 1516-8034

Abstract

VALENTIM, Amanda Freitas; CORTES, Marcela Guimarães  and  GAMA, Ana Cristina Côrtes. Análise espectrográfica da voz: efeito do treinamento visual na confiabilidade da avaliação. Rev. soc. bras. fonoaudiol. [online]. 2010, vol.15, n.3, pp. 335-342. ISSN 1516-8034.  http://dx.doi.org/10.1590/S1516-80342010000300005.

OBJETIVO: Verificar se o treinamento visual melhora a concordância inter e intra-avaliadores da interpretação da análise acústica espectrográfica. MÉTODOS: Trata-se de um estudo experimental longitudinal que utilizou espectrogramas coletados em um banco de dados de consultório particular, referentes a vozes de homens e mulheres analisadas pelo programa Gram 5.0 em escala de 60 dB, em display scroll, paleta BW, com análise de frequências em escala linear, banda estreita, FFT 1024 e resolução 5.4 Hz. Vinte sujeitos, estudantes de Fonoaudiologia, avaliaram 25 espectrogramas, sendo cinco destes repetidos para avaliar a concordância intra-sujeitos, antes e após um treinamento de análise de espectrogramas. Os parâmetros analisados foram: forma do traçado espectrográfico, grau de escurecimento dos harmônicos, estabilidade do traçado espectrográfico, presença de ruído, presença de sub-harmônicos e definição dos harmônicos. O treinamento teve a duração total de quatro horas. Utilizou-se a estatística Kappa para avaliar a concordância intrassujeitos e o teste Qui-quadrado de ajuste para a concordância intersujeitos. RESULTADOS: Em relação à concordância intra-sujeitos, os aspectos escurecimento do traçado, estabilidade do traçado, presença de sub-harmônicos, e definição de harmônicos obtiveram melhora desta e os demais aspectos mantiveram concordância quase perfeita depois do treinamento. Quanto à concordância intersujeitos, os aspectos de estabilidade do traçado e presença de sub-harmônicos obtiveram melhora, e o aspecto presença de ruído obteve piora após o treinamento. CONCLUSÃO: O treinamento visual melhorou a confiabilidade inter e intra-avaliadores na interpretação de espectrogramas.

Keywords : Voz; Acústica da fala; Espectrografia do som; Variações dependentes do observador; Capacitação.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese