SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.15 issue4Reading scale: proposal to assess reading skillsReliability of phonological transcriptions of speech samples produced by language-impared children author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Revista da Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia

Print version ISSN 1516-8034

Abstract

MEZZOMO, Carolina Lisbôa; MOTA, Helena Bolli  and  DIAS, Roberta Freitas. Desvio fonológico: aspectos sobre produção, percepção e escrita. Rev. soc. bras. fonoaudiol. [online]. 2010, vol.15, n.4, pp. 554-560. ISSN 1516-8034.  http://dx.doi.org/10.1590/S1516-80342010000400013.

OBJETIVO: Verificar a relação entre o uso da estratégia de alongamento compensatório e a consciência do próprio desvio de fala e entre essa e diferentes hipóteses de escrita. MÉTODOS: Crianças com idades entre cinco anos, zero meses e 26 dias e seis anos, 11 meses e 26 dias e diagnóstico de desvio fonológico compuseram a amostra. Aplicou-se o Teste de Consciência do Próprio Desvio de Fala e a Avaliação da Hipótese de Escrita. A estratégia de alongamento compensatório foi identificada com auxílio da espectrografia acústica. Foram formados dois grupos: grupo que faz uso da estratégia de alongamento compensatório e grupo que não faz uso dessa estratégia. Analisou-se a relação entre o uso da estratégia estudada e a consciência do próprio desvio de fala individualmente e entre os grupos. Conforme a hipótese de escrita, a amostra foi dividida em grupo com hipótese de escrita pré-silábica e grupo com hipótese de escrita silábica. Os dados foram analisados através do teste estatístico Kruskal-Wallis. RESULTADOS: Os resultados demonstraram que o grupo que não fez uso da estratégia de alongamento compensatório obteve média superior na consciência do próprio desvio de fala ao grupo que fez uso da estratégia. O grupo com hipótese de escrita silábica obteve média superior ao grupo pré-silábico na consciência do próprio desvio. CONCLUSÃO: As crianças podem fazer uso da estratégia de alongamento compensatório e não ter consciência do próprio desvio de fala; ou podem ter consciência do próprio desvio e não fazer uso dessa estratégia. Observou-se uma possível relação entre a consciência do próprio desvio de fala e a hipótese de escrita.

Keywords : Fala; Distúrbios da fala; Acústica da fala; Aprendizagem; Percepção da fala.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese