SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.16 issue4Contributions of formative research to the production of Speech, Language and Hearing Sciences: the case of a Colombian universityIdiom understanding in people with Asperger syndrome/high functioning autism author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Revista da Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia

On-line version ISSN 1982-0232

Abstract

ALMEIDA, Anna Alice Figueirêdo de; BEHLAU, Mara  and  LEITE, José Roberto. Correlação entre ansiedade e performance comunicativa. Rev. soc. bras. fonoaudiol. [online]. 2011, vol.16, n.4, pp. 384-389. ISSN 1982-0232.  http://dx.doi.org/10.1590/S1516-80342011000400004.

OBJETIVO: Investigar a correlação entre ansiedade-traço, ansiedade-estado e parâmetros vocais. MÉTODOS: Participaram 24 adultos, 12 homens e 12 mulheres, com idades entre 19 e 42 anos e sem antecedentes psiquiátricos. O escore do Inventário de Ansiedade Traço-Estado (IDATE), principalmente o Ansiedade-Traço, possibilitou a divisão dos participantes em dois grupos: baixa ansiedade (BA) e alta ansiedade (AA). Foram avaliados parâmetros psicológicos (IDATE) e vocais (auto-avaliação por questionário de sinais e sintomas vocais, QSSV; protocolo de Qualidade de Vida em Voz - QVV; avaliação perceptivo-auditiva-visual do comportamento vocal com a descrição de parâmetros de voz, fala e corpo; e análise acústica). O material de fala analisado foi a emissão sustentada da vogal /a/, contagem de números e um discurso sobre momentos de maior ansiedade ao longo da vida. RESULTADOS: Quanto maior o traço de ansiedade indicado pelo IDATE, maior a evidência de ansiedade na fala encadeada e no discurso; quanto mais agudo o pitch da voz, maior o comprometimento da articulação da fala, da coordenação pneumofono-articulatória, da movimentação corporal e da expressão facial. Quanto maior o estado de ansiedade, maior a evidência de ansiedade em diversos parâmetros do discurso, com desequilíbrio na ressonância vocal, comprometimento na modulação, na articulação da fala e na expressão facial. CONCLUSÃO: O traço e o estado de ansiedade diferenciaram o comportamento comunicativo dos indivíduos, envolvendo modificações no corpo, na fala e na voz.

Keywords : Comportamento; Ansiedade [complicações]; Ansiedade [psicologia]; Barreiras de comunicação; Voz.

        · abstract in English     · text in English | Portuguese     · pdf in English | Portuguese