SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.27 número2Acute promyelocytic leukemia: characterization of chromosome abnormalities by classical cytogenetics and FISHImpact of deferral criteria on prevention of Creutzfeldt-Jakob disease and its variant among blood donors in São Paulo, Brazil índice de autoresíndice de materiabúsqueda de artículos
Home Pagelista alfabética de revistas  

Revista Brasileira de Hematologia e Hemoterapia

versión impresa ISSN 1516-8484

Resumen

LANDEIRO, Luciana et al. Depleção de célula B no tratamento de citopenias auto-imunes. Rev. Bras. Hematol. Hemoter. [online]. 2005, vol.27, n.2, pp. 102-105. ISSN 1516-8484.  http://dx.doi.org/10.1590/S1516-84842005000200009.

A morbidade associada ao tratamento de citopenias auto-imunes tornou necessária a busca por novas terapêuticas. Baseado no fato de que o rituximab reage especificamente contra o antígeno CD 20, induzindo depleção de células B e conseqüentemente levando à diminuição na produção de auto-anticorpos, cinco pacientes com citopenias auto-imunes foram tratados com esta droga. Os pacientes eram refratários à terapia convencional e receberam 375 mg/m2 de rituximab semanalmente, por um período de quatro semanas. Todos os pacientes apresentaram melhora, seja pelo aumento do número de células (níveis de hemoglobina ou contagem de plaquetas), seja pela suspensão do uso de corticoesteróides. Não foram observadas reações importantes durante infusão do medicamento, ou mesmo episódios de infecção durante acompanhamento subseqüente. Desta forma, o rituximab se mostrou eficaz e seguro para pacientes portadores de anemia hemolítica e púrpura trombocitopênica de etiologia imunológica, sugerindo que esta droga deva fazer parte do arsenal terapêutico utilizado nestas doenças auto-imunes.

Palabras llave : Citopenias auto-imunes; púrpura trombocitopênica imunológica; anemia hemolítica; rituximab.

        · resumen en Inglés     · texto en Portugués     · pdf en Portugués