SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.51 issue4Improved purification process of β- and α-trypsin isoforms by ion-exchange chromatographyInter-annual variability of planktonic copepods in a tropical bay in southeastern Brazil author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Brazilian Archives of Biology and Technology

Print version ISSN 1516-8913

Abstract

SOCOLOWSKI, Fábio; VIEIRA, Daniela Cristine Mascia  and  TAKAKI, Massanori. Interaction of temperature and light on seed germination in Tecoma stans L. Juss. ex Kunth (Bignoniaceae). Braz. arch. biol. technol. [online]. 2008, vol.51, n.4, pp. 523-530. ISSN 1516-8913.  http://dx.doi.org/10.1590/S1516-89132008000400010.

Os efeitos da temperatura e da luz na germinação de Tecoma stans foram determinados no presente trabalho. Foram testadas temperaturas constantes de 10 a 45ºC, com intervalos de 5ºC, sob luz branca e escuro. Verificou-se que a temperatura ótima para a germinação da espécie está entre 25 e 30ºC, tanto na luz como no escuro, já o intervalo de máxima germinabilidade está entre 15 e 35ºC na luz e 20 e 40ºC no escuro. Suas sementes apresentaram uma maior sincronização da germinação próxima à temperatura ótima. A germinação de sementes de Tecoma stans em condições naturais foi testada sob radiação solar direta e na sombra de vegetação. A maior porcentagem de emergência ocorreu no ambiente de sol (86,1%), porém com menor velocidade em relação à sombra, embora na sombra também ocorreu a emergência, mas em menor proporção (69%). Entretanto, o índice de recrutamento na sombra foi de 1,5% enquanto a pleno sol foi de 96,9%. Estes resultados indicam que as sementes de Tecoma stans germinam e recrutam suas plântulas em ambientes abertos confirmando o potencial invasor da espécie.

Keywords : Tecoma stans; cardinal temperatures; seed germination; invasion potential.

        · abstract in English     · text in English     · pdf in English