SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.44 número3Considerações sobre os medicamentos dispensados pelo SUS no município de Garruchos - RSAspectos morfoanatômicos e triagem fitoquímica de Plinia edulis (Vell.) Sobral (Myrtaceae) índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Revista Brasileira de Ciências Farmacêuticas

versão impressa ISSN 1516-9332

Resumo

GERENUTTI, Marli et al. Performance reprodutiva e embriotoxicidade de ratos expostos à carbamazepina. Rev. Bras. Cienc. Farm. [online]. 2008, vol.44, n.3, pp. 509-514. ISSN 1516-9332.  http://dx.doi.org/10.1590/S1516-93322008000300022.

Este trabalho teve como objetivo estudar os possíveis efeitos da administração da carbamazepina na gestação de ratas. A solução glicólica de carbamazepina foi administrada por via oral (20 mg/kg e 40 mg/kg), às ratas do 2º ao 19º dia de gestação. O grupo controle recebeu solução de propilenoglicol. Após a realização da cesária, no 20º dia, 50% dos filhotes foram fixados em Bouin e os outros 50% passaram por processo de diafanização. Estes estudos mostraram que embora a administração de carbamazepina tenha promovido redução do ganho de peso de ratas prenhes, não prejudicou a performance reprodutiva de fêmeas. Nos fetos, observou-se achatamento de tecidos moles e ossos do crânio, retardo no desenvolvimento ósseo do crânio, aumento da calcificação da cartilagem entre o quadril e o fêmur e redução no número de ossificações do esterno. Estes dados, tomados em conjunto, indicam que a administração de carbamazepina não promoveu alterações gerais sobre a performance reprodutiva de ratas, entretanto promoveu alterações significativas nos parâmetros de desenvolvimento esquelético de fetos.

Palavras-chave : Carbamazepina; Teratologia; Embriotoxicidade; Reprodução.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · pdf em Inglês