SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.44 número4Análise da atividade antimicobacteriana de 36 extratos vegetais da Mata Atlântica brasileiraValidação de metodologia espectrofotométrica para quantificação dos flavonóides de Bauhinia cheilantha (Bongard) Steudel índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Revista Brasileira de Ciências Farmacêuticas

versão impressa ISSN 1516-9332

Resumo

SOUZA, Maria Clara Padovani de; GOULART, Marta Aparecida; ROSADO, Viviane  e  REIS, Adriano Max Moreira. Estudo de utilização de medicamentos parenterais em uma unidade de internação pediátrica de um hospital universitário. Rev. Bras. Cienc. Farm. [online]. 2008, vol.44, n.4, pp. 675-682. ISSN 1516-9332.  http://dx.doi.org/10.1590/S1516-93322008000400014.

A administração de medicamentos parenterais tem grande importância na assistência pediátrica e no risco para aquisição de infecções hospitalares. Este estudo observacional transversal visou descrever a utilização de medicamentos em uma unidade de internação pediátrica. Elaborou-se um instrumento de coleta de dados, as variáveis relativas à farmacoterapia foram coletadas da prescrição médica e a análise estatística descritiva foi realizada no SPSS. A amostra foi constituída de 75 pacientes pediátricos, sendo 56,0 % do sexo masculino; apresentando como predominante a faixa etária de lactentes. O tempo de internação mais freqüente foi maior que 20 dias (24,0%) seguida de 6 a 10 dias (21,3%) e menos de 3 dias (17,3%). A via parenteral foi prescrita para 56 pacientes (74,7%) e 19 (25,3%) utilizaram outras vias ou não utilizaram medicamentos; sendo que a via parenteral endovenosa foi utilizada por 52 (92,9%) dos pacientes. O número de medicamentos parenterais prescritos abrangeu 47 fármacos. A média do número de medicamentos por paciente foi quatro, o que implica em exigência de maior tempo da equipe de enfermagem em atividades relacionadas à administração de medicamentos. O número elevado de medicamentos prescritos desperta preocupações em relação à segurança. O farmacêutico deve estimular a conversão da via de administração parenteral para a oral.

Palavras-chave : Pediatria [assistência]; Farmacoepidemiologia; Medicamentos parenterais [utilização]; Farmacoterapia; Infecção hospitalar.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · pdf em Português