SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.13 número2Passados a construir: sobre um outro mundo, de Gustaw Herling-GrudzińskiAnarquia do ensaio (entre experiência e desastre) índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Artigo

Indicadores

Links relacionados

  • Não possue artigos similaresSimilares em SciELO

Compartilhar


Alea : Estudos Neolatinos

versão impressa ISSN 1517-106X

Resumo

GLENADEL, Paula. Nathalie Quintane: formagens. Alea [online]. 2011, vol.13, n.2, pp. 273-282. ISSN 1517-106X.  http://dx.doi.org/10.1590/S1517-106X2011000200006.

A escritora francesa contemporânea Nathalie Quintane, em sua múltipla produção textual, aponta uma dimensão da formagem - nem forma, nem formação, a formagem corresponderia a uma experimentação: a produção assistida de uma experiência através da escrita. A formagem é uma encenação do começo (título de um de seus livros), num processo que a noção do quase (presente no título de outro de seus livros) pode ajudar a compreender. Em diferentes campos temático-discursivos, aparentemente externos ao que ainda entendemos por poético (o esporte, a infância, a linguística, a história e a fenomenologia do sapato, entre outros), trata-se de realizar uma apropriação através da escrita de algo que não se tem, num processo sem fim. O trabalho se propõe a acompanhar algumas dessas formagens no texto de Quintane, indagando-se sobre o valor político que elas podem assumir, no sentido de uma reflexão sobre o por-vir, tal como o entende Jacques Derrida.

Palavras-chave : Poesia francesa; Quintane; formagem; linguagem.

        · resumo em Inglês | Francês     · texto em Português     · pdf em Português