SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
 issue12Ways of working and being in bank restructuringThe abjured roots of the human capital theory author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Sociologias

Print version ISSN 1517-4522

Abstract

ROSENFIELD, Cinara L.. Autonomia outorgada e apropriação do trabalho. Sociologias [online]. 2004, n.12, pp. 202-227. ISSN 1517-4522.  http://dx.doi.org/10.1590/S1517-45222004000200008.

O objetivo deste trabalho é discutir o significado da autonomia outorgada enquanto corolário organizacional de uma demanda de mobilização subjetiva. O trabalho vive a contradição entre a apologia da autonomia e uma organização do trabalho crescentemente normalizada, onde ser autônomo é a regra. O conceito de autonomia no trabalho lança mão de duas questões: a dimensão operacional e a dimensão identitária. A transformação do trabalho em um bem cuja possessão exige sacrifícios e a transformação do emprego em um privilégio culminam em uma sujeição da própria pessoa do trabalhador, sem se colocar realmente a questão da reapropriação do trabalho, o que a priori acompanharia a autonomia no trabalho. A questão central, no entanto, não pode se diluir neste paradoxo entre autonomia real e autonomia outorgada: a busca de autonomia situa-se fora da lógica econômica e dentro de uma lógica de valores e de conquista de sentido, enquanto que a autonomia outorgada inscreve-se em uma lógica instrumental.

Keywords : normalização do trabalho; autonomia outorgada; ganhos simbólicos; lógica instrumental.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese