SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.14 número1Reprodutibilidade de um teste microbiológico para estreptococos do grupo mutansEfeito da profilaxia profissional com jato de bicarbonato de sódio sobre a microbiota cariogênica índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Pesquisa Odontológica Brasileira

versão impressa ISSN 1517-7491

Resumo

ROCHA BARROS, Valdemar Mallet da et al. Bacteriemia após exodontia unitária, empregando dois métodos de anti-sepsia intrabucal. Pesqui. Odontol. Bras. [online]. 2000, vol.14, n.1, pp. 19-24. ISSN 1517-7491.  http://dx.doi.org/10.1590/S1517-74912000000100004.

O objetivo do trabalho foi avaliar a freqüência de bacteriemias pós-exodontia utilizando dois métodos de anti-sepsia pré-operatória, identificando os microrganismos isolados de hemoculturas pós-extração e avaliando a sua suscetibilidade a antibióticos. Vinte e seis pacientes tiveram 33 dentes extraídos. Dezesseis casos foram submetidos a anti-sepsia com bochecho com 15 ml de gluconato de clorexidina a 0,12% por um minuto, seguido da fricção das faces dentais com cotonete embebido na mesma solução (método 1) e 17 à anti-sepsia com dois bochechos com 15 ml de cloreto de cetilpiridínio a 1:4.000 por um minuto, intercalados pela fricção das faces dentais com peróxido de hidrogênio a 3,0% (método 2). Previamente à extração dental e cerca de 1 a 3 minutos após a mesma, colhiam-se 5,0 ml de sangue que eram semeados em meios de cultura e incubados por 20 dias. As cepas provenientes de hemoculturas positivas foram identificadas e submetidas ao antibiograma. Do total de casos, 68,8% apresentaram hemocultura positiva para o método 1 e 70,6% para o método 2. Houve maior prevalência de Actinomyces nos dois métodos, seguido de Streptococcus, Staphylococcus e Peptostreptococcus. O maior índice de resistência aos antibióticos testados esteve relacionado à oxacilina, enquanto não foi observada nenhuma cepa resistente à amoxicilina ou à cefalotina. Conclui-se que a freqüência de bacteriemia pós-exodontia foi elevada, independentemente do método de anti-sepsia empregado, prevalecendo microrganismos anaeróbios, os quais foram mais suscetíveis a amoxicilina e a cefalotina.

Palavras-chave : Anti-sépticos bucais; Antibióticos.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · pdf em Português