SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.16 número1Estudo biométrico da largura, comprimento e profundidade da pre-furca dos segundos molares inferiores de humanosResistência à tração de sistemas adesivos: efeitos do “ primer” e dos ciclos térmicos índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Pesquisa Odontológica Brasileira

versão impressa ISSN 1517-7491

Resumo

ROSA, Odila Pereira da Silva; TORRES, Sérgio Aparecido; FERREIRA, Claudio Maniglia  e  FERREIRA, Flaviana Bombarda de Andrade. Efeito in vitro de medicações intracanal sobre anaeróbios estritos pelo método de diluição em caldo. Pesqui. Odontol. Bras. [online]. 2002, vol.16, n.1, pp. 31-36. ISSN 1517-7491.  http://dx.doi.org/10.1590/S1517-74912002000100006.

A determinação da suscetibilidade bacteriana aos medicamentos intracanal é uma necessidade, mas são poucos os estudos que utilizam metodologia própria para anaeróbios estritos nessa avaliação. Neste estudo, são descritos os passos de um método de diluição em caldo, feito em microplacas (microdiluição) e em tubo (macrodiluição), para testar a ação de medicamentos intracanal tradicionais sobre bactérias anaeróbias estritas, com apresentação dos resultados em Concentrações Inibitória e Bactericida Mínimas (CIM e CBM). Inóculos padronizados dos anaeróbios Prevotella nigrescens (ATCC 33563), Fusobacterium nucleatum (ATCC 25586) e Clostridium perfringens (ATCC 13124), em caldo Reinforced Clostridium Medium (RCM) e caldo Brucella suplementado, foram submetidos a diferentes concentrações de soluções de hidróxido de cálcio, digluconato de clorexidina, paramonoclorofenol canforado e formocresol, diluídas nos mesmos caldos de cultura, em microplacas e tubos, e depois incubados em jarras de anaerobiose a 37ºC por 48 h ou 96 h. A determinação das CIMs foi feita através de leituras visual e em espectrofotômetro, e das CBMs, pela semeadura de alíquotas em ágar RCM-sangue. Para esse tipo de estudo, o macrométodo com leitura em espectrofotômetro deve ser a escolha natural. As CIMs e CBMs do macrométodo foram compatíveis com seu conhecido desempenho clínico, variando com as bactérias e meios de cultura empregados. O caldo RCM foi o mais efetivo e o C. perfringens, o microrganismo mais resistente.

Palavras-chave : Tratamento do canal radicular; Irrigantes do canal radicular; Microbiologia; Bactérias anaeróbias.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · pdf em Inglês