SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.16 issue3Bond strength of four adhesive systems to dentinEvaluation of pH variation and cervical dentin permeability in teeth submitted to bleaching treatment author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Pesquisa Odontológica Brasileira

Print version ISSN 1517-7491

Abstract

AMARAL, Cristiane Mariote; CASTRO, Ana Karina Barbieri Bedran de; PIMENTA, Luiz André Freire  and  AMBROSANO, Glaucia Maria Boni. Efeito das técnicas de inserção e ativação da resina composta sobre a microinfiltração e microdureza. Pesqui. Odontol. Bras. [online]. 2002, vol.16, n.3, pp. 257-262. ISSN 1517-7491.  http://dx.doi.org/10.1590/S1517-74912002000300013.

O objetivo deste trabalho foi avaliar a influência da técnica de ativação e de inserção da resina composta sobre a microinfiltração marginal e microdureza em restaurações classe II. Foram preparadas 180 cavidades que foram divididas em 6 grupos: G1 - incremento único + ativação convencional; G2 - incrementos vestíbulo-linguais + ativação convencional; G3 - incremento único + ativação "soft-start"; G4 - incrementos vestíbulo-linguais + ativação "soft-start"; G5 - incremento único + ativação progressiva; G6 - incrementos vestíbulo-linguais + ativação progressiva. Todas as cavidades foram restauradas com o sistema Z100/Single Bond (3M). Após 1.000 ciclos térmicos (5 e 55ºC), os espécimes foram imersos em solução aquosa de azul de metileno a 2%, por 4 horas e a microinfiltração foi avaliada. Metade dos espécimes foram incluídos em resina de poliestireno e a microdureza Knoop foi avaliada. Após o teste Kruskal-Wallis, não foi observada diferença significativa (p > 0,05) entre todas as técnicas de ativação e de inserção quanto à microinfiltração. Quanto à microdureza, após os testes análise de variância (2 fatores) e Tukey, não houve diferença significativa entre as técnicas restauradoras empregadas (p > 0,05), porém a ativação progressiva (G5 e G6) apresentou menor dureza Knoop (p < 0,05): G1 = 144,11; G2 = 143,89; G3 = 141,14; G4 = 142,79; G5 = 132,15; G6 = 131,67. Concluiu-se que as técnicas de ativação e de inserção da resina composta não afetaram a microinfiltração, mas ocorreu uma diminuição na microdureza do material quando a ativação progressiva foi utilizada.

Keywords : Resinas compostas; Infiltração dentária; Luz; Restauração dentária permanente, métodos.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese