SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
 número25Subsídios para a gênese da imprensa musical brasileira e para a história do Hino da Independência, de Dom Pedro IVibrafone: uma fonte de coloridos sonoros índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Artigo

Indicadores

Links relacionados

  • Não possue artigos similaresSimilares em SciELO

Compartilhar


Per Musi

versão impressa ISSN 1517-7599

Resumo

IRLANDINI, Luigi Antonio. Gagaku, de Olivier Messiaen. Per musi [online]. 2012, n.25, pp. 49-56. ISSN 1517-7599.  http://dx.doi.org/10.1590/S1517-75992012000100005.

A tensão entre nostalgia e inovação se manifesta de maneira única em Gagaku, o quarto movimento de Sept Haikai, de Olivier Messiaen. A religiosidade de Messiaen representa uma forma de nostalgia para a vanguarda intelectual francesa. Messiaen considera o senso de ritual e de estase como expressões musicais do sagrado. Através da comparação da estrutura do Gagaku de Messiaen (analisado à luz de seus próprios escritos sobre os seus métodos composicionais) e da estrutura da música tradicional japonesa gagaku, este artigo mostra de que modo o senso de ritual e de estase constitui o elemento estético comum existente independentemente em ambas as formas musicais. A existência de um elemento comum entre a "fonte" não-ocidental e a composição ocidental inspirada por esta fonte provê a condição necessária para a transformação de nostalgia em inovação. O conceito de écriture tem um papel importante na dialética de passado/futuro desta transformação, causando estrutura e estilo a se diferenciarem baseados no princípio da não-imitação, e afirmando-se como o elemento formativo que faz de Gagaku uma peça distintamente francesa.

Palavras-chave : Olivier Messiaen; vanguarda musical; influência não-ocidental; música japonesa tradicional; religião; estética musical.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · pdf em Português