SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.35 issue3HIV-1 subtypes and mutations associated to antiretroviral drug resistance in human isolates from Central BrazilAntimicrobial susceptibility among Enterococcus isolates from the city of Porto Alegre, RS, Brazil author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Brazilian Journal of Microbiology

Print version ISSN 1517-8382

Abstract

CEZARIO, Renata Cristina et al. Infecção e colonização por bacilos Gram-negativos em neonatos internados em Berçário de Alto Risco do Hospital da Universidade Federal de Uberlândia: etiologia, fenótipos de resistência e fatores de risco. Braz. J. Microbiol. [online]. 2004, vol.35, n.3, pp. 193-198. ISSN 1517-8382.  http://dx.doi.org/10.1590/S1517-83822004000200004.

Os objetivos deste estudo foram determinar infecções endêmicas e epidêmicas por bacilos Gram-negativos, fatores de risco associados a colonização e infecção e a presença dos fenótipos de resistência ESBL e AmpC em neonatos admitidos em Berçário de Alto Risco. Durante um período de 21 meses, foi realizado um estudo prospectivo para avaliar os casos de infecções hospitalares e o uso de cefalosporinas de terceira geração; e um estudo caso-controle para determinar os fatores de risco associados a colonização/infecção. Quatro inquéritos de colonização da orofaringe e intestino dos neonatos (Setembro e Novembro/2001, Fevereiro e Agosto/2002). Amostras com resistência a 2 mg/mL de ceftazidima foram isoladas devido a suspeita de produção de b-lactamases (ESBL/ AmpC). A incidência de pacientes infectados por bacilos Gram-negativos foi de 2,4% (89/3.709 neonatos), sendo sepse (35,9%) e conjuntivite (31,4%) as síndromes mais frequentes. A maioria das infecções foram endêmicas (73,9%) e associadas a Enterobacteriaceae (95,5%), estes também foram relacionados à colonização, correspondendo principalmente as amostras de Enterobacter spp e Klebsiella spp.. Foram identificados dois surtos, durante o estudo, associados a Pseudomonas aeruginosa (N=10) e Acinetobacter baumannii (N=11). Os fatores de risco incluindo: tempo de internação, uso de antimicrobianos, ventilação mecânica, cateter vascular central, cirurgia e nutrição parenteral foram significativos em uma análise univariada e considerados um risco para infecção por bacilos Gram-negativos. A maioria das amostras de Enterobacteriaceae (80,9%) com resistência a 2 mg/mL de ceftazidima foram do fenótipo ESBL. O uso de cefalosporinas de terceira geração (ceftriaxona) na unidade neonatal favoreceu a emergência de bacilos Gram-negativos multiresistentes.

Keywords : infecção; colonização; neonatos; bacilos Gram-negativos; fenótipos de resistência.

        · abstract in English     · text in English     · pdf in English