SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.35 número3Genetic variability within Fusarium solani specie as revealed by PCR-fingerprinting based on pcr markersArcobacter butzleri an emerging enteropathogen: communication of two cases with chronic diarrhea índice de autoresíndice de materiabúsqueda de artículos
Home Pagelista alfabética de revistas  

Servicios Personalizados

Revista

Articulo

Indicadores

Links relacionados

Compartir


Brazilian Journal of Microbiology

versión impresa ISSN 1517-8382versión On-line ISSN 1678-4405

Resumen

NERO, Luís Augusto et al. Perigos em leite não-pasteurizado comercializado no Brasil: ocorrência de Salmonella spp, Listeria monocytogenes e de resíduos químicos. Braz. J. Microbiol. [online]. 2004, vol.35, n.3, pp.211-215. ISSN 1517-8382.  http://dx.doi.org/10.1590/S1517-83822004000200007.

A instabilidade do mercado de leite no Brasil força pequenos produtores de leite a procurar alternativas de comércio de sua produção, o que inclui a venda de leite cru para indivíduos que dão preferência a esse tipo de leite. Considerando a importância desse mercado e os conhecidos riscos à saúde que o consumo de leite cru pode representar, este estudo avaliou a qualidade microbiológica e a presença de Listeria monocytogenes, Salmonella spp., resíduos de cloretos, antimicrobianos e inseticidas (organofosforados e carbamatos) em leite cru produzido em 210 propriedades leiteiras localizadas em quatro importantes estados produtores de leite no Brasil (Paraná, São Paulo, Minas Gerais e Rio Grande do Sul). Em 66% das propriedades selecionadas, a ordenha era manual. Em 33% a ordenha era semi-automática (ordenha mecânica balde ao pé) e em apenas 1% o sistema de ordenha e armazenamento era totalmente mecânico (sistema fechado). Todas as amostras de leite cru foram negativas para L. monocytogenes, Salmonella spp e resíduos de cloretos. As contagens de aeróbios mesófilos foram superiores a 105 UFC/mL em 75,7% das amostras. Em 80,4%, as contagens de coliformes foram superiores a 102 UFC/mL. Escherichia coli foi detectada em 36,8% das amostras. Inseticidas e resíduos de antibióticos foram observados em 74,4% e 11,5% das amostras, respectivamente. Níveis inaceitáveis de microrganismos indicadores de higiene, inseticidas e resíduos de antibióticos foram considerados fatores de risco mais importantes que os dois patógenos estudados.

Palabras clave : perigos; leite cru; Salmonella; Listeria monocytogenes; indicadores de higiene; inseticidas; antibióticos.

        · resumen en Inglés     · texto en Inglés     · Inglés ( pdf epdf )

 

Creative Commons License Todo el contenido de esta revista, excepto dónde está identificado, está bajo una Licencia Creative Commons