SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.35 issue4Antimutagenic action of Lentinula edodes and Agaricus blazei on Aspergillus nidulans conidiaModel of experimental infection in healthy and immunosuppressed swiss albino mice (Mus musculus) using Candida albicans strains with different patterns of enzymatic activity author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Brazilian Journal of Microbiology

Print version ISSN 1517-8382

Abstract

DUTTA, Noton K. et al. Atividade antimicobacteriana do agente antiinflamatório diclofenac sódico e seu sinergismo com estreptomicina. Braz. J. Microbiol. [online]. 2004, vol.35, n.4, pp. 316-323. ISSN 1517-8382.  http://dx.doi.org/10.1590/S1517-83822004000300009.

Diclofenac sódico, um agente antiinflamatório, mostrou ação inibitória marcante contra isolados clínicos de Mycobacterium tuberculosis sensíveis e resistentes à drogas, bem como contra outras micobactérias. A droga foi testada in vitro contra 45 cepas diferentes de micobactérias, sendo que a maioria foi inibida pela droga na concentração de 10-25 µg/ml. Quando testado in vitro, diclofenac injetado em ratos albinos da linhagem Swiss, na proporção de 10 µg/g de peso corporal, provocou proteção significativa dos animais desafiados com metade da dose letal de M. tuberculosis H37 Rv 102. De acordo com o teste c2, os dados in vivo foram altamente significativos (p < 0,01). Diclofenac foi posteriormente testado quanto ao sinergismo com a droga antimicobacteriana convencional estreptomicina, frente a M. smegmatis 798. Quando comparado aos seus efeitos individuais, o sinergismo foi estatisticamente significativo (p < 0,05). Através da análise checkerboard, o índice fracional de concentração inibitória para essa combinação foi 0,37, confirmando o sinergismo.

Keywords : droga antiinflamatória; diclofenac sódico; atividade antimicobacteriana; estreptomicina; sinergismo; não-antibiótico.

        · abstract in English     · text in English     · pdf in English