SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.36 número4Mecanismo de infecção e colonização de ovos de Rhipicephalus sanguineus por Metarhizium anisopliae, revelado por microscopia eletrônica de varredura e histopatologiaSubtipagem molecular de estirpes de Campylobacter jejuni subsp. jejuni isoladas de diferentes espécies animais do Estado de São Paulo, Brasil índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Brazilian Journal of Microbiology

versão impressa ISSN 1517-8382versão On-line ISSN 1678-4405

Resumo

CASTAGNA, Sandra Maria Ferraz et al. Detecção de Salmonella sp. em amostras de origem suína: comparação entre a técnica da Reação em Cadeia da Polimerase e o isolamento bacteriano convencional. Braz. J. Microbiol. [online]. 2005, vol.36, n.4, pp.373-377. ISSN 1517-8382.  http://dx.doi.org/10.1590/S1517-83822005000400013.

O objetivo desse estudo foi comparar um método de Reação em Cadeia da Polimerase (PCR) combinado com enriquecimento seletivo em caldo Rappaport-Vassiliadis (PCR-RVB) com as técnicas de isolamento bacteriano convencional (SMT) para a detecção do gênero Salmonella em amostras de origem suína. Duzentas e sessenta e oito amostras de campo, compostas por: 42 "pools" de linfonodos mandibulares e tonsilas, 44 amostras de conteúdo intestinal, 38 amostras de massa de embutidos e 144 amostras de ração coletadas em granjas foram submetidas ao protocolo de PCR-RVB e SMT. Salmonella foi detectada em 54 amostras usando o PCR-RVB e em 42 amostras pelo SMT; três amostras positivas no SMT (isolados de, respectivamente, S. Derby, S. Panama e S. Typhimurium) foram negativas no PCR-RVB. Quinze amostras positivas no PCR-RVB foram negativas no SMT, uma diferença considerada significativa de acordo com o teste de Mac Nemar (p=0,0153). A tipificação antigênica dos isolados do SMT revelou a presença dos seguintes sorovares de Salmonella, sendo demonstrado entre parênteses o número de isolados: Typhimurium (12); Bredeney (10); Panama (5); Saint-paul (5); Minnesota (3); Mbandaka (2); Derby (1); Enteritidis (1); Orion (1) e Salmonella sp. (2). Concluiu-se que, apesar da combinação do PCR-RVB com SMT aumentar o número de amostras positivas, a maior sensibilidade e rapidez do PCR-RVB permitem que o mesmo possa ser adotado na detecção de Salmonella sp. em amostras de origem suína.

Palavras-chave : detecção; PCR; suíno; Salmonella.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons