SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.37 issue3Effects of growth temperature on polystyrene adhesion of Pseudomonas aeruginosa ATCC 27853Influence of wearing time on efficacy of disposable surgical masks as microbial barrier author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Brazilian Journal of Microbiology

Print version ISSN 1517-8382On-line version ISSN 1678-4405

Abstract

SOUTO, Renata; ANDRADE, Arnaldo Feitosa B. de; UZEDA, Milton  and  COLOMBO, Ana Paula Vieira. Prevalência de bactérias patogênicas "não-orais" no biofilme dental subgengival de pacientes com periodontite crônica. Braz. J. Microbiol. [online]. 2006, vol.37, n.3, pp.208-215. ISSN 1517-8382.  http://dx.doi.org/10.1590/S1517-83822006000300002.

Apesar da extensa literatura sobre a associação de bactérias orais e doenças sistêmicas, tem se dado pouca atenção à cavidade oral como um reservatório de bactérias patogênicas "não-orais". A microbiota oral é constituída de mais de 300 espécies bacterianas já caracterizadas, além de organismos não cultiváveis que vêm sendo descobertos através de técnicas moleculares. O objetivo do presente estudo foi determinar a prevalência e os níveis de 11 bactérias patogênicas "não-orais" em sítios periodontais de pacientes com periodontite e de pacientes saudáveis, utilizando a técnica do "Checkerboard DNA-DNA hybridization". 200 amostras de biofilme subgengival de sítios doentes (PBS > 4mm e/ou NCI > 4mm), 200 amostras de sítios saudáveis de 14 pacientes com periodontite e 200 amostras de sítios de 3 pacientes saudáveis foram selecionadas. A prevalência (% de sítios colonizados) e os níveis de cada espécie bacteriana foram computados para cada sítio e dentro de cada grupo. Diferenças clínicas e microbiológicas entre os grupos foram avaliadas através dos testes de Mann-Whitney e Wilcoxon. As espécies que predominaram nas 600 amostras analisadas incluíram Corynebacterium diphtheriae, Enterococcus faecalis, Staphylococcus aureus, Acinetobacter baumannii e Escherichia coli. Em geral, a maioria das espécies estudadas foi detectada com maior freqüência e em níveis elevados nos sítios com e sem doença nos pacientes com periodontite em relação ao grupo com saúde periodontal. Em particular, C. diphtheriae, E. coli, E. faecalis, Pseudomonas. aeruginosa e S. aureus foram significantemente mais prevalentes e detectadas em maior número nos sítios doentes de pacientes com periodontite em relação aos sítios de indivíduos com saúde periodontal (p < 0,05). Sinais clínicos de doença periodontal apresentaram uma correlação positiva com as espécies A. baumannii, Streptococcus pyogenes, E. coli, S. aureus e P. aeruginosa. Além disso, as espécies S. pyogenes e A. baumannii, C. diphteriae e E. faecalis,C. diphteriae e S. pyogenes, S. aureus e P. aeruginosa também demonstraram uma forte correlação positiva entre si. Bactérias patogênicas "não-orais" são detectadas em grande prevalência e altos níveis em sítios de pacientes com periodontite crônica.

Keywords : bactérias "não-orais"; doença periodontal; checkerboard; sondas de DNA.

        · abstract in English     · text in English     · English ( pdf )

 

Creative Commons License All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution License