SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.38 número3Comparação entre o ectodomínio e a região G2 da glicoproteína G para genotipagem de HRSVDetecção de microcolônias em cultivo de camada delgada como uma alternativo para a rápida detecção de Mycobacterium tuberculosis em amostras clínicas índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Brazilian Journal of Microbiology

versão impressa ISSN 1517-8382versão On-line ISSN 1678-4405

Resumo

TORRES, Rosângela Stadnick Lauth de Almeida et al. Surto causado por Streptococcus dysgalactiae subsp equisimilis, em um hospital, no Sul do Brasil. Braz. J. Microbiol. [online]. 2007, vol.38, n.3, pp.417-420. ISSN 1517-8382.  http://dx.doi.org/10.1590/S1517-83822007000300006.

O estreptococo beta-hemolítico do grupo C de Lancefield tem sido considerado patógeno humano emergente, mostrando importante papel como agente oportunista, implicado algumas vezes em infecções hospitalares e surtos. Este estudo está relatando o primeiro surto de infecção hospitalar causado pelos Streptococcus dysgalactiae subsp. equisimilis no Brasil. De janeiro de 2002 a dezembro de 2004, isolou-se S. equisimilis em 67/207 (32,37%) das amostras de secreções de lesões de feridas coletadas de pacientes internados no Hospital de Dermatologia Sanitária do Paraná (HDSPR). A prevalência deste microrganismo aumentou de 11/42 (26,19%) em 2002, 14/65 (21,54%) em 2003 para 42/100 (42,00%) em 2004. Este aumento foi estatisticamente significante (p=0.024), tornando este microrganismo o mais freqüentemente isolado nos pacientes, ultrapassando as taxas de isolamento de Pseudomonas aeruginosa. Em seis amostras (2,9%) entre as 207 examinadas, S. equisimilis cresceu em cultivo puro, como único microrganismo. Também foram examinadas fezes frescas de 15 animais (cavalos e ovelhas) que vivem nas proximidades do hospital, e três amostras foram positivas para S. equisimilis. O perfil bioquímico encontrado entre os isolados dos pacientes foi o mesmo encontrado entre os isolados das fezes dos animais. Acredita-se que estes animais possam ter sido a fonte de disseminação do surto no hospital. Novos estudos serão necessários para confirmar o relacionamento genético entre os isolados dos pacientes e animais.

Palavras-chave : Infecção hospitalar; Estreptococos do grupo C; Streptococcus dysgalactiae subsp; equisimilis; surto.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons