SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.38 número3Detecção de microcolônias em cultivo de camada delgada como uma alternativo para a rápida detecção de Mycobacterium tuberculosis em amostras clínicasGenotoxicidade de sulfeto de sulindaco em Aspergillus nidulans índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Brazilian Journal of Microbiology

versão impressa ISSN 1517-8382

Resumo

SPANO, Liliana Cruz et al. Genótipos gB de citomegalovírus humano em secreção cervical e placenta no Espírito Santo, Sudeste do Brasil. Braz. J. Microbiol. [online]. 2007, vol.38, n.3, pp. 424-429. ISSN 1517-8382.  http://dx.doi.org/10.1590/S1517-83822007000300008.

O citomegalovírus humano (HCMV) apresenta variabilidade em diversas regiões do genoma, supostamente relacionada ao tropismo tecidual e imunopatogênese viral. Baseando-se na variação de seqüência do gene UL55 que codifica a glicoproteína gB, o HCMV pode ser classificado em um dos quatro genótipos. Estudos prévios têm investigado a associação destes genótipos a partir de cepas obtidas de pacientes imunossuprimidos. O presente estudo determinou os genótipos gB de cepas de HCMV obtidas de mulheres imunocompetentes em Vitória, Espírito Santo, Sudeste do Brasil. O genoma do HCMV foi extraído de secreção cervical, tecidos placentários fetais e maternos (vilosidade coriônica e decídua) obtidos de casos de aborto e de leucócitos do sangue periférico. A genotipagem foi realizada através da análise de polimorfismo de fragmentos de restrição do produto amplificado da região de alta variabilidade do gene UL55. Todos os quatro genótipos foram detectados na secreção cervical e na placenta, enquanto que somente o genótipo gB1 foi detectado em leucócitos. Genótipos gB1 e gB2 foram detectados em nove e seis das 23 cepas estudadas, respectivamente, enquanto gB3 e gB4 foram encontrados cada um em quatro casos. A diferença na freqüência de genótipos não foi estatisticamente significante. Infecção mista não foi detectada. Estes resultados indicam que os quarto genótipos de HCMV apresentam tropismo para os tecidos placentários e que todos eles circularam nas mulheres imunocompetentes no período e região geográfica do estudo.

Palavras-chave : citomegalovírus; RFLP; genótipo gB; secreção cervical; placenta.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · pdf em Inglês