SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.38 número3Caracterização fenotípica e por PCR espécie-específica de cepas promissoras como cultivos iniciadores de Lactobacillus plantarum isolados de embutidos cárneos fermentados naturalmenteUso de bioreator de coluna para otimização da produção de pectinases por cultivo semi-sólido índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Brazilian Journal of Microbiology

versão impressa ISSN 1517-8382versão On-line ISSN 1678-4405

Resumo

BERGAMINI, Alzira Maria Morato et al. Prevalência e características de cepas de Escherichia coli produtoras de toxina Shiga (STEC) em carne bovina coletada em São Paulo, Brasil. Braz. J. Microbiol. [online]. 2007, vol.38, n.3, pp.553-556. ISSN 1517-8382.  http://dx.doi.org/10.1590/S1517-83822007000300032.

O objetivo deste estudo foi verificar a ocorrência de Escherichia coli produtora de toxina Shiga (STEC) em amostras de carne moída crua comercializadas em duas cidades do Estado de São Paulo, Brasil. Um total de 250 amostras de carne moída crua foi coletado de açougues locais durante o período de Março a Dezembro de 2002, nas cidades de Ribeirão Preto (114 amostras) e de Campinas (136 amostras), Estado de São Paulo, Brasil. As amostras foram processadas de acordo com os métodos de referência. Um total de 591 colônias de E.coli foi submetido à técnica de hibridização de colônias usando sondas específicas de DNA para a detecção das seqüências stx1,stx2 e eae. Caracterizações adicionais das cepas STEC incluíram a pesquisa da seqüência ehxA, a detecção da enterohemolisina e a pesquisa da expressão de toxina Shiga utilizando testes com células Vero. Em quatro amostras (3,5%) coletadas em Ribeirão Preto, foram encontradas cepas STEC, mas todas aquelas da região de Campinas foram negativas. As cepas de STEC pertenciam aos sorotipos O93:H19, ONT:HNT, ONT:H7, e O174:HNT. Três cepas tinham o perfil stx2 ehxA e uma era portadora das seqüências stx1,stx2 e ehxA. Considerando que entre os alimentos de origem animal, a carne moída ainda representa um importante veículo de transmissão de STEC, estes dados alertam para a necessidade de uma vigilância da presença destes microrganismos capazes de sobreviver em condições desfavoráveis, especialmente quando os produtos são refrigerados ou congelados por longos períodos, podendo ser causas de importantes surtos afetando grande número de consumidores.

Palavras-chave : Escherichia coli; toxina Shiga; STEC; Sorotipos; Carne moída.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons