SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.38 número4Construction and characterization of a bovine herpesvirus 5 mutant with a deletion of the gI, gE and US9 genesExtended-spectrum beta-lactamase production among ampicillin-resistant Escherichia coli strains from chicken in Enugu State, Nigeria índice de autoresíndice de materiabúsqueda de artículos
Home Pagelista alfabética de revistas  

Servicios Personalizados

Revista

Articulo

Indicadores

Links relacionados

Compartir


Brazilian Journal of Microbiology

versión impresa ISSN 1517-8382versión On-line ISSN 1678-4405

Resumen

TOMICH, Renata Graça Pinto et al. Sorodiagnóstico de leptospirose em bovinos do Pantanal brasileiro utilizando ELISA IgG com proteína recombinante LipL32 e soroaglutinação microscópica. Braz. J. Microbiol. [online]. 2007, vol.38, n.4, pp.674-680. ISSN 1517-8382.  http://dx.doi.org/10.1590/S1517-83822007000400017.

Este estudo foi realizado no Pantanal brasileiro: região que apresenta importante biodiversidade. As condições de clima, hidrologia e geomorfologia dessa região, bem como a existência de grande variedade de espécies animais silvestres, favorecem a manutenção da Leptospira no meio ambiente. O objetivo desse estudo foi avaliar o ELISA IgG com proteína recombinante LipL32 em comparação com a soroaglutinação microscópica (SAM) para o diagnóstico sorológico de Leptospira. Adicionalmente, contribuir para o conhecimento da distribuição da leptospirose bovina, uma das mais importantes zoonoses mundialmente distribuída. Foi avaliada a soropositividade para essa bactéria em rebanhos bovinos de corte da região do Pantanal, uma área onde o bovino constitui não apenas o recurso econômico mais importante, como também a principal atividade econômica compatível com a conservação dos recursos naturais da região. Das 282 amostras de soro bovino analisadas, 143 (50,71%) foram positivas na SAM. O sorovar Hardjo (genótipos Hardjoprajitno e Hardjobovis), Wolffi e Ballum apresentaram freqüências altas de amostras reativas. No IgG ELISA rLipL32, 161 amostras (57,09%) foram positivas, apresentando esse teste uma maior soropositividade em relação à SAM (p<0,001). A Sensibilidade do ELISA em comparação com a SAM foi de 99,30% e a especificidade de 86,33%. O IgG ELISA rLipL32 mostrou ser um teste sensível, específico e de alta acurácia para o diagnóstico de leptospirose bovina.

Palabras clave : Leptospirose bovina; IgG ELISA rLipL32; SAM.

        · resumen en Inglés     · texto en Inglés     · Inglés ( pdf epdf )

 

Creative Commons License Todo el contenido de esta revista, excepto dónde está identificado, está bajo una Licencia Creative Commons