SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.39 número3Controle da macha-parda do arroz (Bipolaris oryzae) pelo emprego de antioxidantes fenólicosPopulação microbiana de solos contaminados pelo derramamento de petróleo no deserto Jordão-Iraque (região de Badia) índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Brazilian Journal of Microbiology

versão impressa ISSN 1517-8382versão On-line ISSN 1678-4405

Resumo

OLIVEIRA, Valéria Maia de; SETTE, Lara Durães; SIMIONI, Karen Christina Marques  e  SANTOS NETO, Eugênio Vaz dos. Caracterização da diversidade bacteriana em amostras de petróleo provenientes de reservatórios brasileiros. Braz. J. Microbiol. [online]. 2008, vol.39, n.3, pp.445-452. ISSN 1517-8382.  http://dx.doi.org/10.1590/S1517-83822008000300007.

Este estudo teve como objetivo comparar as comunidades bacterianas de amostras de água de formação e de óleo de reservatórios de petróleo brasileiros com diferentes graus de biodegradação usando a técnica de PCR-DGGE. O DNA ambiental foi isolado e empregado em reações de PCR com primers bacterianos, com subseqüente separação dos fragmentos de DNAr 16S em DGGE. Os produtos de PCR foram também clonados e seqüenciados, visando à afiliação taxonômica dos membros da comunidade. Os fingerprints obtidos permitiram a comparação direta entre as comunidades bacterianas das amostras de óleo com diferentes graus de biodegradação, assim como entre as comunidades da água de formação e do óleo do reservatório não biodegradado. Perfis de DGGE muito similares foram observados para todas as amostras, e a diversidade dos filotipos bacterianos predominantes mostrou-se baixa. Os resultados de clonagem e seqüenciamento revelaram diferenças mais significativas entre as amostras de água de formação e de óleo do reservatório não biodegradado. Bacillus sp. e Halanaerobium sp. mostraram-se os componentes predominantes da comunidade bacteriana da presente na amostra de água de formação, ao passo que a amostra de óleo incluiu também Alicyclobacillus acidoterrestris, Rhodococcus sp., Streptomyces sp. e Acidithiobacillus ferrooxidans. A técnica de PCR-DGGE, combinada com clonagem e seqüenciamento dos produtos de PCR, revelou a presença de grupos taxonômicos não encontrados anteriormente nestas amostras quando métodos baseados em cultivo e na construção de bibliotecas de genes RNAr 16S foram utilizados, evidenciando a necessidade de um estudo polifásico a fim de contribuir para o conhecimento da diversidade microbiana em ambientes extremos como reservatórios de petróleo.

Palavras-chave : Diversidade bacteriana; comunidade de DNA; análise independente de cultivo; petróleo; 16S rDNA.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons